Museu Egípcio recupera parte de objetos que haviam sumido

O Ministério das Antiguidades do Egito recuperou alguns dos tesouros nacionais que haviam desaparecido do Museu Egípcio durante a revolta que derrubou Hosni Mubarak, disse o principal egiptólogo do país na segunda-feira.

REUTERS

14 de fevereiro de 2011 | 16h29

Havia uma estátua do rei Tutancâmon e objetos da era do faraó Akhenaton entre os itens desaparecidos depois que os saqueadores invadiram o museu durante os protestos que lotaram as ruas no entorno do museu, no centro do Cairo.

No entanto, o recém-nomeado ministro das Antiguidades, Zahi Hawass, disse num comunicado que foram encontrados alguns objetos, incluindo um escaravelho-coração e uma pequena estátua Ushabti.

Parte de um caixão datado do Reinado Moderno, de 3 mil anos atrás, também foi encontrada fora do museu.

"Encontramos dois dos oito artefatos desaparecidos fora do museu, entre um prédio do governo que foi incendiado e a loja. Continuamos as buscas e encontraremos mais", disse Hawass à Reuters.

Entre os objetos ainda desaparecidos estão uma estátua da mulher de Akhenaton, Nefertiti, fazendo oferendas, uma estatueta de pedra de um escriba de Amarna e o torso e os membros superiores de uma estátua de Tutancâmon.

Hawass disse que ladrões também atacaram um depósito perto da pirâmide de Dahshour, 35 quilômetros ao sul do Cairo no domingo, no segundo ataque contra o local em dias.

(Reportagem de Sarah Mikhail)

Tudo o que sabemos sobre:
ARTEEGITOMUSEU*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.