Museu do Prado inaugura ampliação moderna

O Museu do Prado, na Espanha, que abrigauma dos melhores acervos de arte do mundo, inaugurou naterça-feira uma ampliação moderna que o dota de espaçosrenovados e iluminados para expor as obras de mestres dapintura como Goya, Velázquez e El Greco. Na cerimônia de inauguração, o rei Juan Carlos declarou queo novo Prado é motivo de orgulho para os espanhóis. A ampliação da pinacoteca acrescenta ao museu cerca de 50por cento de espaço e mais luz natural, depois de uma década deobras que incluíram a renovação das galerias existentes. "Dois séculos atrás, quando o museu foi fundado, ele foi umdos primeiros museus modernos. Agora recuperamos esse papel",disse à Reuters o diretor do museu, Miguel Zugaza. Para celebrar sua nova disposição, o museu está expondo 100obras do século 19 espanhol, desde Francisco de Goya atéJoaquín Sorolla, incluindo telas de Mariano Fortuny e Federicode Madrazo. Embora muitas das obras do século 19 sejam conhecidas, elasnão eram vistas havia pelo menos dez anos porque não haviaespaço para mostrá-las. Também está sendo exposta uma seleção de obras de Goya, umconjunto deslumbrante de arte surrealista e satírica que deixaclaro porque o pintor é visto como precursor do movimentomodernista. O arquiteto Rafael Moneo incorporou um claustro do século16 da vizinha Igreja dos Jerônimos como o segundo andar de umnovo edifício de dois andares, combinando-o à perfeição com oaspecto moderno do resto da construção. O edifício de Moneo inclui interiores discretos de madeira,mármore e cobre e abrange um auditório, café, loja e escadasrolantes, além de mais espaço para armazenagem debaixo dassalas de exposição, o que liberou grandes partes do edifíciooriginal. O novo edifício permitirá que sejam expostos 400 quadros amais. Zugaza explicou que, como muitos outros museus mundiais, oacervo completo do El Prado, com quase 9.000 obras de arte, étão grande que nem sequer os funcionários do museu já o viramna íntegra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.