Benoit Tessier/ Reuters
Benoit Tessier/ Reuters

Museu do Louvre reabre depois de três meses fechado por conta de coronavírus

É a primeira vez que o museu mais visitado do mundo fica fechado por tanto tempo desde a Segunda Guerra Mundial

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de julho de 2020 | 04h26

PARIS - Após três meses e meio de confinamento, o Museu do Louvre em Paris, museu mais visitado do mundo, reabre suas portas nesta segunda-feira, 6, mas com o colapso do turismo devido à pandemia do novo coronavírus, o influxo será pequeno e especialmente local. Para a gerência e a equipe do museu, esta é uma reabertura marcada por impaciência, apreensão e esperança, tendo registrado mais de 40 milhões de euros (US $ 45 milhões) em receita perdida durante seu fechamento.

Cerca de 75% do público do Louvre são estrangeiros, especialmente americanos, chineses, sul-coreanos, japoneses e brasileiros. Em vez disso, apenas cidadãos de países europeus vizinhos poderão começar a voltar, sem dúvida o conta-gotas nas primeiras semanas. O museu do Louvre não fechava suas portas  por um período tão longo desde a Segunda Guerra Mundial.

A administração espera três anos difíceis, uma vez que o número de ingressos vendidos em 2020 estará longe do recorde de mais de dez milhões atingidos em 2018 e dos 9,6 milhões registrados no ano passado. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.