Museu de Munch ficará fechado até junho

O museu de Munch, em Oslo, Noruega, anunciou hoje que ficará fechado até junho de 2005 para permitir a instalação de novos sistemas de segurança no valor de US$ 7,8 milhões. O motivo da reforma é o roubo ocorrido em 22 de agosto, quando três desconhecidos levaram em plena luz do dia obras-primas do pintor norueguês Edvard Munch. ?Não foi agradável ler isso?, disse Anette Wiig Bryn, conselheira de cultura da cidade, ao saber do período em que o museu permanecerá fechado.Em agosto, três assaltantes mascarados, um deles armado com uma pistola, retiraram as obras O Grito e Madonna das paredes do museu, saíram do local e escaparam em um carro roubado.Pouco depois do roubo, o museu foi fechado para revisão dos sistemas de segurança. Desde então, não há nenhuma nova informação sobre o paradeiro das pinturas ou dos assaltantes, que poderiam ter roubado as obras com o objetivo de pedir um resgate. O museu contava com alarmes, câmeras de vigilância e guardas desarmados, mas nada disso impediu a ação dos ladrões.Em 1994, outra versão de O Grito foi roubada da Galeria Nacional de Oslo, mas foi recuperada poucos meses depois.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.