Museu de Londres mostra 'cruz e espinhos da coroa' de Jesus Cristo

Relíquias estão expostas em mostra 'Tesouros do Paraíso' no Museu Britânico.

BBC Brasil, BBC

23 Junho 2011 | 05h45

Uma nova exposição no Museu Britânico leva para Londres relíquias religiosas incluindo fragmentos que seriam da cruz onde Jesus Cristo foi crucificado e espinhos que seriam parte de sua coroa.

Além das supostas relíquias ligadas a Jesus, outras, como fragmentos de ossos que seriam de santos, também estão expostas em peças de ouro, relicários e imagens que representam o melhor da arte medieval.

Ao entrar na mostra Tesouros do Paraíso: Santos Relíquias e Devoção na Europa Medieval, o visitante encontra um ambiente com luzes e música que sugerem uma igreja.

O líder da Igreja Católica na Inglaterra e País de Gales, Arcebispo Vincent Nichols, afirma que uma visita à exposição seria "como uma peregrinação, pois muitos objetos expostos são indicadores do caminho para o paraíso".

E Nichols afirmou considerar os fragmentos da cruz apresentados na mostra como verdadeiros.

"Este fragmento é venerado desde o ano 110, então, estou inclinado a dizer que é um pedaço legítimo da cruz de Jesus Cristo", disse.

A mostra também traz fragmentos e relíquias que seriam ligados a mais de uma dezena de santos.

Mas, para James Robinson, curador da mostra, é "impossível saber quais relíquias podem ser autênticas. Esta é uma questão de debate constante, se os objetos mostrados são realmente o que nós acreditamos que sejam".

Mas, as relíquias não foram populares apenas na Idade Média. Cerca de 300 mil pessoas visitaram recentemente na Grã-Bretanha a exposição dos restos mortais de Santa Tereza.

Então, um pé ou braço sagrado podem parecer estranhos, mas quando o Vaticano afirma que estes objetos representam Cristo e os santos, é porque sabe que eles ainda despertam admiração de muitos fiéis.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.