Museu da USP mostra arte conceitual de Paulo Bruscky

O Museu de Arte Contemporânea da USP (MAC USP) abre hoje, para convidados, a mostra "Ars Brevis" em que faz um panorama do artista pernambucano Paulo Bruscky, com mais de 150 obras e projetos expostos. A mostra abre para o público a partir de amanhã e segue em cartaz até 28 de abril do ano que vem. A obra de Bruscky, considerada uma das pioneiras da arte conceitual. Na estréia da exposição, será lançado ainda o livro "Paulo Bruscky - Arte, Arquivo e Utopia". Trata-se do resultado de dez anos de pesquisa da curadora Cristina Freire, que traça no livro a trajetória do pernambucano. Artista multimídia, Bruscky foi pioneiro na rede mundial de arte postal nos anos da ditadura militar no Brasil. Nas obras, o artista utiliza como recurso instrumentos como xerox, a fotografia, o fax, o mimeógrafo, carimbos, recortes de anúncios, panfletos, e até mesmo material e máquinas do Hospital Agamenon Magalhães, no Recife, onde trabalhou por anos no departamento de comunicação como funcionário público.A curadora Cristina Freire optou por subdividir a exposição em sete núcleos. Do total de trabalhos apresentados na mostra, 70% deles foram pinçados da coleção de Bruscky, instalada em seu ateliê, no apartamento onde mora, no Recife. As demais obras pertencem ao acervo do MAC USP, "redescobertas" por Cristina Freire.Serviço"Ars Brevis". MAC USP, rua da Reitoria, 160, tel (11) 3091-3039. Lançamento do livro e estréia da exposição hoje, às 19h, para convidados. Em cartaz de 09/11 a 28/04/2008. Terça a sexta das 10 às 18h, sábados, domingos e feriados das 10 às 16h. Entrada gratuita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.