Museu alemão expõe em site coleção artística de Hitler

4.371 obras de propriedade do ditador, entre lenços, tapeçarias e esculturas, fazem parte da Coleção Linz

Efe,

01 de agosto de 2008 | 11h49

O museu histórico alemão publica a partir desta sexta-feira, 1, na internet a Coleção Linz, a coleção privada de arte de Adolf Hitler, que contém centenas de obras que foram apreendidas pelo nacional-socialismo entre 1930 e 1945 na Alemanha e nos países ocupados. Veja também:Boneco de Adolf Hitler é decapitado em museu de cera O museu apresenta em seu site um índice completo das 4.371 obras de propriedade de Hitler, entre lenços, tapeçarias, esculturas, móveis e porcelanas. Junto com as fotografias de cada uma das obras, estão incluídas fichas que apresentam informação completa sobre catálogos. Pela primeira vez é disponibilizado ao público um banco de dados completo sobre a coleção privada do ditador, que durante anos colecionou obras de arte com a idéia de montar um grande museu na cidade de Linz, sua região natal. Entre as predileções do Führer, se destacam as pinturas de paisagens idílicas dos velhos professores e do movimento romântico do século XIX, assim como obras de autores alemães e austríacos. No catálogo estão obras de Rembrandt, Rubens, Canaletto, Franz von Stuck, Tintoretto, Brueghel, Cranach e Delacroix, entre outros.

Tudo o que sabemos sobre:
Adolf Hitler

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.