Musa indie perde a timidez

LYKKE LI

Emanuel Bomfim, O Estado de S.Paulo

05 de março de 2011 | 00h00

WOUNDED RHYMES

LL Recordings/Atlantic

Preço: U$S 8

A princesa do pop sueco está furiosa. Toda aquela carga de doçura e ingenuidade do intrigante Youth Novels (2008) virou assunto do passado. Agora ela está na linha de frente, botando a cara e corpinho esbelto para bater - que o diga o provocante clipe de Get Some, o primeiro single do novíssimo Wounded Rhymes. Mas que fique claro: tanta insinuação não é só gingado pra machão babar. Lykke Li quer exercer uma autoridade feminina, um "poder pussy", conforme andou dizendo por aí. No plano sonoro, o produtor Bjorn Yttlyng (do grupo indie Peter Bjorn & John) buscou inspiração no jukebox de Phil Spector em tempos de Wall of Sound, com muitas camadas, ecos e arranjos intrincados. Tudo está à mostra, até a voz aparentemente frágil e angelical da loira. Neste pop excêntrico cabem ainda as harmonias das girl-groups dos anos 60 e uma invocada percussão tribal. O recado para se impor é direto, mas sem abandonar de vez o melodrama de atmosfera folk sobre amores perdidos. É com este tipo de sutileza que Lykke Li quer driblar o fajuto estereótipo de "mulher poderosa" e conquistar seu reinado.

OUÇA TAMBÉM

LET GO

Artista: Frou Frou Álbum: Details (2002) Gravadora: MCA

Preço: US$ 12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.