Muntadas traduz mundo contemporâneo em imagens

O artista catalão Antoni Muntadas realizou sua primeira exposição no Brasil na década de 70 - a convite de Walter Zanini - e desde então tem comparecido com certa freqüência no circuito nacional. Desde a semana passada ele expõe no evento Emoção Art.ficial, no Itaú Cultural, e inaugura sua quinta exposição individual na Galeria Luisa Strina, hoje às 19 horas.Apesar de essa relação com a cultura brasileira ser intensa e freqüente, não se trata de algo exclusivo para um artista que vive em trânsito. Muntadas mora em Nova York, têm várias cidades eleitas como São Paulo (entre elas Paris, Boston e Vancouver) e está sempre expondo - trabalhos ou idéias - em algum lugar do planeta. Atualmente, ele realiza três exposições simultâneas na Cidade do México. Mas é exatamente sobre esse terreno instável, mutável e complexo que ele constrói sua obra. Uma de suas séries mais férteis, intitulada On Translation, lida exatamente com essa idéia de tradução, no sentido cultural e lingüístico, que permeia nossas relações. "Vivemos um mundo traduzido e todos nossos somos tradutores nesse cenário mediatizado", explica. Pertence a esse conjunto de trabalhos a obra On View, filmada no Japão e que mostra um espaço de espera, que pode ser um aeroporto, um hospital, um museu. Tudo é anônimo nesse filme, que leva o espectador a tentar interpretar aquela cena irreconhecível e, no entanto, absolutamente familiar. Os meios usados são os mais variados (do vídeo à fotografia, de fotos recortadas de jornal à serigrafia), mas o tema é o mundo contemporâneo e suas complexas relações políticas, culturais, e sobretudo econômicas. "Meu objetivo é comentar realidades", diz o artista, que julga decisiva a próxima eleição nos EUA - sob o risco de vermos renascer o horror do fascismo - e vê como única esperança para o mundo contemporâneo a possibilidade de o cidadão retomar seu poder individual de ação.Antoni Muntadas - Galeria Luisa Strina. Rua Oscar Freire, 502, Jd. Paulista, 3088-2471. 10 horas às 19 horas (sábado até às 17 horas; fecha aos domingos). Grátis. Até 6/8. Abertura hoje, às 19 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.