Municipal reencena ópera de Donizetti

No mês em que se comemoram 165 anos da criação da ópera Lucia de Lammermoor, do italiano Gaetano Donizetti (1797-1848), o Teatro Municipal de São Paulo apresenta nova montagem da peça. Produzida pelos Patronos do Teatro Municipal e patrocinada pelo Citibank e pela Votorantim, essa versão traz à cidade, amanhã, domingo e dia 26, estrelas freqüentadoras do Metropolitan de Nova York, em cenários trazidos do Teatro Colón de Buenos Aires. A personagem-título será defendida pela soprano americana de 47 anos June Anderson, na récita de amanhã e de domingo. No dia 26, será substituída por Laura Rizzo. Desempenham os demais papéis Frank Lopardo (Edgardo), Stefan Szkafarowsky (Raimondo), Mariusz Kwiecien (Enrico), Sergio Weintraub (Normanno), Magda Paíno (Alisa) e Luciano Goes Silveira (Arturo). Talento melódico estará diante da combalida Sinfônica do Municipal e do sempre animado Coral Lírico do Teatro Municipal o maestro e diretor-musical do espetáculo Reinaldo E. Censabella. A direção cênica será de Marg Niec. Cenários e iluminação receberão a assinatura de Enrique Bordolini e os figurinos de Pablo Muñezz Mardones. Estreada no Teatro San Carlo de Nápoles, no dia 26 de setembro de 1835, Lucia de Lammermoor seria ouvida pela primeira vez no Brasil 11 anos depois, em 1846, no Rio. Faz também 11 anos que ela não é montada em São Paulo. Sacras e Profanas - Escrita rapidamente pelo prodigioso Donizetti, essa ópera tem libreto de Salvatore Cammarano, baseado no romance de Walter Scott, A Noiva de Lammermoor, de 1819. Dotado de enorme talento melódico, Donizetti deixou 75 óperas, além de 15 sinfonias, obras sacras e profanas. Viveu os anos finais de sua vida mergulhado na loucura. A ação de Lucia se desenrola na Escócia, por volta de 1700, em meio à aristrocracia dividida por rivalidades. Lucia ama Edgardo, inimigo jurado de seu irmão, Raimondo. Este forja provas da infidelidade do jovem, conseguindo fazer com que a irmã assine um contrato de casamento com o seu amigo Lord Bucklaw. Ao saber disso, Edgardo amaldiçoa a amada. Durante a festa do noivado de Lucia, ela assassina Lord Bucklaw (fora de cena) e aparece diante dos convidados na mais célebre cena de loucura do mundo da ópera. Morre diante de todos. Ao saber disso, Edgardo suicida-se.Lucia de Lammermoor - Teatro Municipal (Praça Ramos de Azevedo, s/nº, tel.: 222-8698). Amanhã, domingo e dia 26, às 20 h. Ingressos: entre R$ 15 e R$ 90.

Agencia Estado,

20 de setembro de 2000 | 11h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.