Mulheres dominam os lançamentos musicais da semana; confira os destaques

Mulheres dominam os lançamentos musicais da semana; confira os destaques

Novos trabalhos de Alice Caymmi, Vanessa da Mata, Zélia Duncan e o trio d'As Bahias e a Cozinha Mineira movimentam o cenário nacional, enquanto popstars como Katy Perry, Miley Cyrus e Camila Cabello agitam as paradas internacionais

João Ker, O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2019 | 06h07

A última semana foi dominada pelos lançamentos musicais de artistas femininas, com novidades para amantes de todos os gêneros. Nomes como Alice Caymmi, Zélia Duncan, Vanessa da Mata e o trio d'As Bahias e a Cozinha Mineira movimentaram o cenário brasileiro, enquanto o pop internacional também teve sua parcela de garotas do pop, com trabalhos novos de Katy Perry, Miley Cyrus, Rosalía e Tove Lo. 

Abaixo, confira os principais destaques da semana no mundo da música:

Alice Caymmi - ‘Elektra’

Eternamente inquieta, Alice Caymmi dá uma pausa no pop que explorou em seu último e autointitulado disco para mergulhar nas baladas em seu novo LP. Para isso, ela se apoia em composições tanto de Candeia (‘De Qualquer Maneira’), Fagner (‘Fracassos’) e Tom Zé (‘Mãe Solteira’), quanto de Tim Maia (‘Pelo Amor de Deus’) e Lucas Vasconcellos (‘Areia Fina’), da saudosa Letuce. Presença quase que inevitável no projeto, Maysa, a “cantora da fossa”, aparece em releitura de ‘Diplomacia’.

O trabalho, que passa até pelo fado, em ‘Medo’, é um resgate bem vindo da potência e precisão técnica da voz de Alice, que brilha ao longo das 10 faixas e canta até um samba (‘Aperta Outro’) do pai, Danilo Caymmi, com a tia, Ana Terra.

 

As Bahias e a Cozinha Mineira - ‘Tarântula’

Em seu terceiro disco de estúdio (o primeiro por uma gravadora grande, a Universal), o trio d’As Bahias e a Cozinha Mineira passeia pelo blues, o pop folk e até passa por ritmos mais dançantes. Formada por Raquel Virgínia, Assucena Assucena e Rafael Acerbi (que faz uma rara aparição nos vocais em ‘Volta’), a banda encontrou o álbum meio que por acaso.

“A gente se juntou numa praia no litoral de São Paulo discutindo o que seria esse novo trabalho. Cada um trouxe suas músicas e entendemos o que era o disco. Foi mais pragmático nesse sentido, mas não menos artístico”, explicou Virgínia, em entrevista ao Estado.

Zélia Duncan - ‘Tudo É Um’

Dois anos após ‘Invento +’, Zélia Duncan volta com ‘Tudo É Um’, lançado nesta sexta pela Biscoito Fino. Nos vocais, ela traz parcerias com Zeca Baleiro, Dani Black e Moska, além de composições por Chico César, Juliano Holanda e Christiaan Oyens, parceiro de longa data. Em entrevista ao Estado, ela comentou sobre a afetividade do disco em tempos de um Brasil polarizado: "Sou muito combativa, tenho voz grossa. Quero brincar de cantar baixinho, quero fazer um carinho em mim para fazer carinho nos outros”.

Vanessa da Mata - ‘Quando Deixamos Nossos Beijos na Esquina’

Vanessa da Mata retoma a produção após o hiato de cinco anos que separa ‘Segue o Som’ e ‘Quando Deixamos Nossos Beijos na Esquina’, LP de inéditas lançado nesta sexta produzido pela própria cantora. O disco traz o romantismo de Vanessa em relação à vida e ao mundo, e tem até uma parceria inusitada com Baco Exú dos Blues no axé ‘Tenha Dó de Mim’.

Emicida - ‘Final dos Tempos’

Continuando a divulgação que começou com ‘Eminência Parda’ para seu próximo disco de estúdio, ainda sem data definida, Emicida lança um rap inspirado na série ‘Good Omens', da Amazon Prime, baseada no livro de Terry Pratchett e Neil Gaiman. Versando sobre o apocalipse iminente, a música recebeu a bênção do próprio Gaiman, que divulgou o lançamento em seu Twitter.

 

Katy Perry - ‘Never Really Over’

De volta ao pop melódico sobre o qual construiu sua carreira, Katy Perry lança ‘Never Really Over’, uma música dançante sobre relacionamentos mal acabados e de refrão gigantesco, que remete à boa fase que viveu com o álbum ‘Teenage Dream’ (2010). Com sample da artista norueguesa Dagny e produção de Zedd, o clipe mostra a popstar em um refúgio hippie para corações partidos.

 

Miley Cyrus - ‘She’s Coming’

Depois da elogiada parceria com Mark Ronson, Miley Cyrus lança um EP próprio com seis faixas inéditas, onde tenta explorar novamente suas várias influências. Ela se aventura pela inevitável onda do trap no pop em ‘D. R. E. A. M.’, com o rapper Ghostface Killah deslocado ao final, e em ‘Unholy’, ambas com inúmeras referências ao uso de drogas, álcool e à ressaca moral. Miley também retoma a parceria com o produtor Mike Will Made It em ‘Party Up The Street’, com base influenciada pelo dancehall, e volta às baladas de pegada country com ‘The Most’. O projeto, que também tem a participação de RuPaul na divertida ‘Cattitude’,  é a primeira parte de uma trilogia que, ao final, forma um álbum.

Mark Ronson e Camila Cabello - ‘Find U Again’

Continuando as parcerias com vocalistas femininas para seu próximo disco, ‘Late Night Feelings’, Mark Ronson se une a um dos maiores fenômenos pop dos últimos anos, Camila Cabello, para uma faixa tingida com influência da EDM dos anos 1970. Co-produzida por Kevin Parker, do Tame Impala, a música aposta em sintetizadores e em um autotune ocasional para distorcer a voz de Camila.

 

Cardi B - ‘Press’

Fenômeno inegável do rap americano, Cardi B tem aproveitado a onda de sucesso para lançar pelo menos uma faixa por mês. A mais nova é ‘Press’, onde ela ataca a mídia e os inimigos sobre uma batida de trap. Pelas artes que tem divulgado em suas redes, o clipe, ainda sem data de lançamento, deve ser inspirado no caso da assassina em série Aileen Wuornos, executada em 2002 após ter sido condenada pelo assassinato de seis homens.  

Rosalía - ‘Aute Cuture’

Uma das maiores revelações do último ano, a espanhola Rosalía resgata essa demo descartada do seu álbum de estreia, ‘El Mal Querer’, produzida por ela mesma com seu colaborador El Guincho. Com influências musicais que vão do reggaeton ao flamenco, o clipe é repleto de coreografia e cores quentes, provando por quê ela é uma das maiores apostas do pop mundial.

Tove Lo - ‘Glad He’s Gone’

Primeiro lançamento desde o álbum ‘Blue Lips’ (2017), a sueca Tove Lo volta com uma produção minimalista e, como esperado, não deixa de abordar sua sexualidade ao cantar para uma amiga que ela está melhor depois de seu namorado ter partido. A produção é dividida entre The Struts e Shellback, responsável por alguns dos maiores sucessos de nomes como Taylor Swift, Maroon 5 e Katy Perry.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.