Mulheres de García Lorca inspiram coreografia

A palavra como inspiração de movimento. As sofridas mulheres da poesia de García Lorca. Músicas de Beethoven e Chico Buarque, entre outros. Assim se desenha a coreografia inédita Palavra, com direção de Anselmo Zolla, no Sesc Ipiranga, sábado e domingo."A peça tem 50 minutos de duração, nos quais o bailarino Robson Lourenço lê os poemas de García Lorca e os meus o que dá um tom narrativo a Palavra, conta Zolla. A coreografia apresenta as mulheres passionais, personagens presentes na poesia de Lorca. "Há uma história do começo ao fim uma série de encontros entre essas mulheres", explica.A escolha da palavra como base do espetáculo tem motivo: "Quando se lê uma poesia, percebemos que as palavras estão dançando, há um ritmo," conta o diretor. "Nessa coreografia transportei esse ritmo para o corpo dos bailarinos."A pesquisa para fazer Palavra durou quatro meses. "Pesquisamos o temperamento das mulheres presentes nos cinco poemas escolhidos, depois improvisamos e aí então montamos a coreografia." A movimentação sublinha as situações criadas por essas mulheres e toda a carga dramática que elas contêm."Um aspecto muito importante para a realização deste trabalho foi o apoio dado por Ivonice Satie, abrindo espaço para novos coreógrafos poderem criar. Sem isso não teríamos condições de produzir Palavra", diz o diretor. "Além do mais, são 7 competentes bailarinos vindos do Balé da Cidade de São Paulo."Anselmo Zolla tem uma carreira de destaque. Teve formação em balé clássico, dança moderna e jazz, é diretor artístico assistente do Balé da Cidade e também é assistente de coreografia convidado da Quasar Companhia de dança. Também estão em seu currículo apresentações no exterior, passando pela Alemanha, Venezuela e China.Palavra - Com a Azet Dance Co. Direção de Anselmo Zolla. Sábado, às 21 horas; domingo, às 20 horas. De R$ 6,00 a R$ 12,00. Sesc Ipiranga. Rua Bom Pastor, 822, tel. 3340-2036.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.