Mulheres acusam Prêmio Nobel de sexista

Escritoras, jornalistas e acadêmicas suecas protestaram hoje contra o Prêmio Nobel, acusando sua organização de sexista por não destacar nenhuma mulher entre os vencedores deste ano. A manifestação, assinada por nove autoras, foi veiculada em artigo do jornal Aftonbladet, no mesmo dia em que o prêmio será entregue aos vencedores, na Suécia e na Noruega.As autoras do protesto, incluindo a professora de história literária Ebba Britt Brattstroem, mulher do secretário da Academia Sueca, Horace Engdahl, se dizem "envergonhadas" pelo fato de que o país continue sediando esta "manifestação sexista". Elas lembram que, ao longo da história, apenas 3% dos premiados foram mulheres. "Como isto é possível?", escrevem."Mas no ano que vem vamos nos regojizar com o resto do mundo. Se todos os vencedores do Nobel este ano são homens, ´por casualidade´, é possível que tenhamos no ano que vem apenas mulheres entre os premiados, também ´por causalidade´", ironizam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.