Muitos empates marcam 46.º Prêmio Jabuti

O 46º Prêmio Jabuti, um dos mais importantes da literatura brasileira, divulgou hoje a lista de premiados. Na categoria romance o vencedor foi Mongólia, de Bernardo de Carvalho, escritor e jornalista que foi premiado no ano passado com o Portugal Telecom. O autor é publicado pela editora Cia das Letras. Em segundo lugar ficou A Margem Imóvel do Rio, de Luiz Antônio de Assis Brasil, da L&PM Editores e em terceiro, Budapeste, de Chico Buarque de Holanda, também publicado pela Cia das Letras.Os primeiros colocados em 17 categorias receberão seus troféus em cerimônia a ser realizada no dia 9 de setembro no Memorial da América Latina, em São Paulo, ocasião em que serão divulgados os nomesdos ganhadores nas categorias "Livro do Ano - Ficção" e "Livro do Ano - Não-ficção". Os empates foram uma constante nesta edição do prêmio. Na categoria Infantil, sete obras em primeiro lugar obrigará a comissão do Prêmio a convocar novamente os jurados para uma nova avaliação. Nos próximos dias serão divulgados os nomes das obras vencedoras.Na categoria contos e crônicas o vencedor foi O Voô da Madrugada, de Sergio Sant´Anna (Cia das Letras) e em segundo lugar três obras ficaram empatadas: Montanha-Russa, de Martha Medeiros (L&PM Editores), Pequenos Amores, de José Roberto Torero (Objetiva) e Mínimos Múltiplos Comuns, de João Gilberto Noll (W11).Como melhor livro de poesia foi eleito Poesia Reunida, de Alexei Bueno (Nova Fronteira), ficando em segundo lugar Sphera, de Marco Lucchesi (Record) com dois empates no terceiro colocado.Na categoria reportagem e biografia, Abusado, de Caco Barcelos (Record) ficou em primeiro lugar e quatro livros ficaram empatados em segundo lugar: Deus é inocente ? A imprensa não, de Carlos Dorneles (Globo), Carnaval do Fogo, de Ruy Castro (Cia das Letras), O Beijo da Morte, de Carlos Heitor Cony e Anna Lee(Objetiva), Anos 70 ? Enquanto corria a barca, de Lucy Dias (Senac).João Guimarães Rosa: Correspondência com o seu tradutor alemão, de João Guimarães Rosa e Curt Meyer - Classon (Nova Fronteira), foi o primeiro colocado na categoria teoria e crítica literária, o segundo colocado foi O Redemunho do Horror, de Luiz Costa Lima e três empates em terceiro lugar. Veja relação completa dos vencedores

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.