'Muita Calma Nessa Hora' aposta em talentos do humor

Elas são jovens, bonitas, têm 20 e poucos anos de idade, mas ainda não sabem o que querem da vida. Desiludidas e um tanto perdidas, as três amigas de infância, Tita (Andréia Horta), Mari (Gianne Albertoni) e Aninha (Fernanda Souza) decidem passar uns dias em Búzios, litoral fluminense, para espairecer. Começa aí uma aventura com sexo, romance, bebedeiras e tudo mais a que um trio num verão de curtição total tem direito. Com roteiro de Bruno Mazzeo e direção de Felipe Joffily, "Muita Calma Nessa Hora" estreia hoje nos cinemas. O elenco traz gente consagrada no humor, como Marcelo Adnet, Sérgio Mallandro, Marcius Melhem, Lúcio Mauro Filho e Lúcio Mauro.

AE, Agência Estado

12 de novembro de 2010 | 10h02

O humorista Bruno Mazzeo - de "Cilada", que teve seis temporadas no Multishow, e do novo "Junto Misturado", na Globo - disse, durante coletiva de imprensa, que escolheu os atores a dedo. "O meu trabalho dramatúrgico tem a característica de ser desenvolvido em esquetes e por isso preciso de bons atores. Temos a participação maravilhosa do Sérgio Mallandro como um tatuador escrachado. É um pequeno papel, mas não poderia ser feito por qualquer um", disse. Lúcio Mauro Filho, por exemplo, faz um típico fã da banda Chiclete com Banana. E Marcelo Adnet faz gargalhar como um mauricinho paulistano.

Gianne Albertoni, que está no time de apresentadores do "Hoje em Dia", na Record, foi escolhida pela beleza, sim. Mas também por seu desempenho na peça "Cachorras Quentes", exibida em 2009 no Rio. O convite de Mazzeo e Joffily surgiu após uma sessão no teatro, e Gianne topou na hora. "Fiquei nervosa (no set), mas espero que as pessoas gostem do meu trabalho. Só não tive medo, porque sou muito cara de pau". Como Mari, uma viciada em homens e cigarros, ela aparece natural e sempre linda, sem exageros ou clichês.

As gargalhadas, porém, são garantidas por Débora Lamm, que vive Estrella, uma hippie à procura do pai que se junta às três amigas. Carregando uma samambaia o tempo todo, ela faz uma jovem avoada e esperta, que adora terminar os diálogos com frases de efeito tiradas das músicas de Djavan.

Na coletiva, Mazzeo se mostrou confiante no bom desempenho do longa, que vem na esteira de outras produções jovens como "As Melhores Coisas do Mundo". O filme, aliás, ganhou uma força extra: em todas as sessões de Tropa de Elite 2, o trailer é exibido antes. O roteirista espera que a boa impressão que Tropa causar no público funcione como um convite para a comédia. "E que acabe de vez o preconceito que o cinema brasileiro é ruim". As informações são do Jornal da Tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemaMuita Calma Nessa Hora

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.