MUÇULMANOS NÃO APROVAM FILME

Um simples thriller de espionagem provocou a ira de organizações muçulmanas na Índia, que pressionaram o governo a censurar o filme Vishwaroopam. O realizador Kamal Hassan, que também é produtor e ator do filme, concordou em cortar sete cenas depois de uma reunião com representantes do governo e líderes muçulmanos, que não gostaram do retrato que o diretor faz do Islã. O filme teve grande repercussão na Índia e recebeu críticas favoráveis, mas a censura provocou reações parecidas no Sri Lanka e na Malásia. Após o acordo com as autoridades, Vishwaroopam deverá estrear na próxima sexta-feira, na Índia. / AP

O Estado de S.Paulo

04 Fevereiro 2013 | 02h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.