MTV mobiliza jovens na luta contra a aids

MTVs de todo o mundo querem mobilizaraté 2 bilhões de pessoas com uma programação especial no DiaMundial de Luta Contra a Aids, 1º de dezembro. O evento, que vai ser transmitido pela MTV brasileira a partir das 11horas deste domingo, inclui um megaconcerto realizado na Cidadedo Cabo, na África do Sul, no fim de semana. O show teve as participações de P. Diddy, Alicia Keys e do ex-presidente Nelson Mandela. A idéia daemissora de TV musical é aumentar a conscientização dos jovenssobre a aids e diminuir o preconceito contra os portadores dovírus HIV.A programação da MTV brasileira começa com Staying Alive,divido em três partes - a primeira delas tem apresentação deGeorge Michael. O programa vai mostrar depoimentos de jovensinfectados com o vírus do HIV e que desenvolveram a doença. Asegunda parte, às 11h30, tem Ricky Martin como apresentador, e aterceira, ao meio-dia, é comandada por P. Diddy. Às 13h30, será exibido o prato principal das celebrações: Staying Alive Concert. O programa, com 1 hora e meia de duração, vai ter imagens do evento da África do Sul,realizado no dia 23. O concerto, que foi promovido pelobilionário Bill Gates, da Microsoft, e pela Levi´s, teve aparticipação de 25 mil pessoas.No programa, Nelson Mandela conversa com uma vítima de estupro eportadora do HIV sobre a discriminação sofrida por ela. O lídersul-africano virou um dos maiores militantes do combate à aidsem todo o mundo. Seu país é um dos mais afetados pela doença: umem cada nove sul-africanos é portador do vírus, cerca de 4,8milhões de pessoas. De acordo com pesquisas, cerca de 7 milhõesde sul-africanos devem morrer de aids até 2010. Ao mesmo tempo,o presidente Thabo Mbeki e o ministro da saúde, MantoTshabalala-Msimang, não permitem que hospitais públicos tratemos pacientes com os coquetéis anti-aids. Na África em geral, hápelo menos 40 milhões de pessoas com o vírus da doença.P. Diddy e Alicia Keys disseram saber muito pouco sobre aepidemia de aids na África, mas prometeram trabalhar paraesclarecer o mundo sobre a tragédia. Ambos toparam participar doshow sem ganhar cachê. "Uma vez que a gente temconhecimento do assunto, vira quase cúmplice do genocídio se deras costas para isto, continuar com a vida normal e não fizernada para ajudar", disse o rapper e produtor em uma entrevistacoletiva para promover o evento. Staying Alive Concerttambém vai ter imagens de um concerto feito no Experience MusicProject, em Seattle, estado de Washington, no dia 7. O eventoteve as participações da Dave Matthews Band, de Missy Elliott eMichelle Branch.Às 16 horas, a MTV põe novamente no ar o debate Conexão GlobalAids, em que uma platéia de jovens de 23 países faz perguntas aoex-presidente americano Bill Clinton; ao ator Rupert Everett; aoArcebispo de Nairobi, Raphael Ndingi; a Paulo Teixeira,Coordenador do Programa de Combate ao Vírus da Aids, doMinistério da Saúde brasileiro; e a Vicki Ehrich, representantedo laboratório Glaxo Smith Kline. A discussão foi realizada em11 de julho em Barcelona, na Espanha. Às 18h30, é a vez deStaying Alive IV 2002, que registra depoimentos de doentesde aids em países como o Camboja, a Letônia e a Costa do Marfim.Os jovens falam especificamente sobre como suas vidas mudaramdepois que descobriram que estavam infectados com o vírus doHIV.A programação da MTV brasileira termina com um programa especialfeito no país, que vai ao ar a partir das 21 horas. Aids:Documento 2002 tem apresentação do psiquiatra Jairo Bouer emostra as experiências de jovens brasileiros em relação à aids.O documentário vai mostrar o impacto da doença na vida debrasileiros de várias partes do país: suas vidas afetivas, arelação com parentes e amigos, o papel da família na vida desoropositivos, o dia-a-dia de quem toma o coquetel anti-aids emuito mais. O programa foi dirigido por Lilian Amarante.A audiência potencial das MTVs é de 1 bilhão de telespectadores,mas o programa foi oferecido de graça para qualquer emissora deTV do mundo que quiser exibi-lo, o que pode garantir um públicototal de 2 bilhões de pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.