MTV e Showtime se unem para lançar canal gay

Os Estados Unidos estão próximos de ganhar seuprimeiro canal de televisão exclusivamente gay. O conglomeradoViacom, proprietário da MTV, Nickelodeon e VH1, entre outros,está planejando uma parceria com o Showtime para acriação da rede orientada para o público homossexual.De acordo com o TV Guide norte-americano, grupos como HBO, USA e Rainbow Media, holding que mantém o Bravo e AMC, tambémestão desenvolvendo projetos similares. O canal Showtime/MTVpode entrar no ar em menos de um ano, com um período inicial deprogramação formada por blocos de quatro horas. Atualmente, existe no mundo apenas um canal gay, o PrideVision, no Canadá, lançado com sucesso no ano passado.O Showtime vem se firmando como um dos mais ousados canaisdos Estados Unidos, tendo co-produzido nos últimos anos os hitsgays Contos da Cidade e Os Assumidos. Muito antes, em1984, eles já haviam produzido Brothers, a primeira sériecom personagens homossexuais do país.A MTV norte-americana também tem, há vários anos, umapolítica de abordar com naturalidade o tema, tendo lançado umacampanha contra os crimes de ódio depois do caso do assassinatode Matthew Sheppard, e incluído personagens gays em programascomo Na Real, Singled Out e Undressed.O sucesso de programas de canais abertos, como Will &Grace e o novo The Ellen Show, de Ellen DeGeneres, tambémvêm dando impulso para projetos de canais gays. A vantagem de seapostar em um canal de TV a cabo seria não depender do dinheirode anunciantes (o canal gay deve seguir o formato do Showtime,que não tem anúncios e sobrevive do preço das assinaturas dospacotes especiais de TV a cabo e por satélite).Segundo as principais publicações de marketing dos EstadosUnidos e produtores especializadas em programação gay, o filão égrande no país. De acordo com a revista Brandweek, cerca de 15milhões da população adulta afirma ser gay, o que representa umgasto anual na faixa entre US$ 250 bilhões e US$ 350 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.