MTV Brasil exporta documentário <i>Sexpress</i>

A MTV recorreu ao Ministério da Justiça para pedir um selinho de ?recomendação? ao seu especial do Dia Mundial de Luta contra à Aids, no dia 1.º. O documentário Sexpress foi uma encomenda da Fundação Staying Alive e do Unicef à MTV Brasileira. A fundação, que procura unir jovens de todo o mundo no combate à doença, liberou o equivalente a US$ 30 mil para a produção do programa, que será exibido na MTV Brasil, na MTV Latina, na Tempo (MTV caribenha) e na MTV Espanhola, entre outras. ?É a primeira vez que a MTV Brasil produz um programa para MTVs de todo o mundo. Esse é um reconhecimento da qualidade de nossas campanhas no combate à Aids e de nossas produções?, fala o diretor de Programação da emissora, Zico Góes. Com gravações em São Paulo - na Rua Augusta -, na Cidade do México e em Kingston, na Jamaica, Sexpress mostra o comportamento dos jovens dessas três cidades com relação a sexo, drogas, música, homossexualismo e preconceito. ?Há semelhanças e muitas diferenças entre esses jovens. Na Jamaica, por exemplo, a sexualidade é muito mais latente, com danças de rua que se parecem com os bailes funks do Rio. Ao mesmo tempo os jamaicanos são conservadores na questão do homossexualismo. Gay acaba morto lá, a cultura local não aceita.? O documentário, dirigido por Mauro Dahmer, deve ir ao ar às 23 horas e aguarda classificação do MJ. Apesar de contar com uma ajudinha da MTV Latina e da TV Tempo com os equipamentos e locações, Sexpress foi todo concebido e produzido pela MTV Brasil. ?Além do selinho com classificação etária, pedimos ao Ministério aquele selinho de programa recomendado, por ter um conteúdo educativo?, fala Góes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.