MTV anuncia mudanças de conceito para 2007

Na MTV Brasil, os videoclipes viraram coisa do passado. Foi o que endossaram o diretor-geral da emissora, André Mantovani, e o diretor de programação, Zico Góes, durante coletiva realizada hoje na sede da MTV, em São Paulo. A partir de janeiro de 2007, a programação vem moldada nos novos conceitos adotados pela emissora, atendendo, segundo os diretores, à demanda dos próprios telespectadores, entre 15 e 29 anos. ?Eles buscam informação na MTV?, disse o diretor-geral. Nessa nova configuração, os clipes se tornaram obsoletos e estarão renegados à madrugada. ?Os clipes derrubam a audiência quando são rotativos, passam a frio?, garantiu Góes. Até um dos queridinhos da emissora, o Disk MTV, que é exibido desde a fundação do canal, está com os dias contados. ?Os clipes só estarão a serviço dos programas?, afirmou Góes. Aos alarmistas, ele avisa que a música continuará a ser importante. Prova disso é que haverá, por exemplo, um programa feito por músicos, no qual são entrevistados, escolhem sua seleção de canções prediletas. Góes acredita que os jovens estão muito bem servidos de clipes na internet e outras ferramentas da vida digital. Não precisam mais da MTV para se atualizar.Além disso, a MTV Brasil deixa de ser só televisiva. Será uma união de TV, site, revista, celular, o site overdrive, abastecido com clipes dos telespectadores e outros canais interativos, e rádio. Aliás, será a primeira MTV no mundo a transmitir rádio no dial. Normalmente as MTVs transmitem rádio pela Internet.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.