Mozarteum fecha programação de 2001

Foi divulgada a programação oficial do Mozarteum Brasileiro que, este ano, trará a São Paulo nove atrações internacionais, priorizando a música erudita e a dança. O repertório das apresentações ainda não está definido. Quem abre a temporada, nos dias 18 e 20 de abril na Sala São Paulo, é a londrina Orquestra Sinfônica da BBC, acompanhada de seu diretor, o célebre maestro inglês Andrew Davis. Nos dias 14 e 15 de maio, no Teatro Municipal, a atração é o Trio Celibidache, formação de câmara criada em homenagem ao maestro romeno Sergiu Celibidache. Seus integrantes, Lorenzo Nasturica, Emilian Dascal e Hans Zentgraf, fazem parte dos quadros da Orquestra Filarmônica de Munique, dirigida por Celibidache durante muitos anos. Além disso, Nasturica manteve relacionamento pessoal com o maestro e sua família durante muitos anos. Sob direção do maestro Mariss Janssons, a Orquestra Sinfônica de Pittsburgh vem em seguida na programação, nos dias 15 (Parque do Ibirapuera), 17 e 18 (Sala São Paulo). Uma das principais orquestras norte-americanas da atualidade, conhecida por sua exuberante sonoridade, a Pittsburgh, como é chamada, tem Janssons como diretor artístico desde 1995. Nascido na antiga União Soviética, ele ficou conhecido pelo trabalho desenvolvido com a Orquestra Filarmônica de Oslo, hoje uma das principais da Europa, tendo recebido prêmios por gravações como o "Ciclo Completo de Sinfonias de Tchaikovsky", para o selo Chandos.Em agosto, a primeira atração é o Ballet Kirov, uma das principais companhias de dança do mundo, que faz duas apresentações, sendo uma delas uma matinê especial somente para crianças. Também em agosto, nos dias 20 e 21, o Quinteto Filarmônico de Sopros de Berlim (Philarmonisches Bläserquintett Berlin), formado por instrumentistas da Orquestra Filarmônica de Berlim, faz concertos no Teatro Municipal de São Paulo. Nos dias 3, 4 e 5 de setembro, na Sala São Paulo, será a vez de outra grande orquestra apresentar-se por aqui: a Filarmônica do Teatro Alla Scalla de Milão. Segundo Sabine Lovatelli, presidente do Mozarteum Brasileiro, trazer a orquestra é um sonho antigo, possível agora pelas por causa das reformas pelas quais passará o Scalla no ano que vem. No posto de diretor do teatro desde 1990, quando deixou o cargo de diretor na Philadelphia Orchestra, Muti recusou o convite para assumir a Filarmônica de Nova York no ano que vem, pois não gostaria de deixar o Scalla no ano em que é lembrado o centenário da morte do compositor italiano Giuseppe Verdi.O baixo-barítono belga José Van Dam, acompanhado do pianista Maciej Pikulski, volta ao Teatro Municipal de São Paulo nos dias 10 e 12 de setembro, onde já deu um recital memorável com canções de compositores como Ravel, Strauss e Fauré. Duas tradicionais orquestras encerram a temporada 2001 do Mozarteum. Nos dias 7 (Parque do Ibirapuera), 8 e 9 de outubro (Sala São Paulo), a Orquestra Sinfônica de Viena faz concertos regida pelo maestro Rafael Frühbeck de Burgos, e com o pianista Rudolf Buchbinder como solista. E, nos dias 5 e 6 de novembro, também na Sala São Paulo, a Sinfônica de Berlim apresenta-se regida pelo maestro venezuelano Eduardo Marturet.Os ingressos para a temporada já estão sendo vendidos para assinantes que queiram renovar seus compromissos. Quem renovar até o dia 29 de dezembro, terá 30% de desconto. De 1º a 16 de fevereiro, as vendas serão retomadas só para assinantes; novos interessados poderão fazer suas assinaturas a partir de 1º de março.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.