Mostra traz alegorias do amor da Renascença à atualidade

Cerca de 150 obras de 90 artistas expostas na Alemanha retratam a paixão.

Marcelo Crescenti, BBC

12 Agosto 2008 | 07h51

Uma exposição em Kiel, no extremo norte da Alemanha, mostra como diversos artistas abordaram o tema amor e paixão desde o século 16 até os dias de hoje. A mostra "True Romance" ("Romance Verdadeiro", na tradução livre) traz pinturas, desenhos, fotos e instalações de vídeo de diversas épocas. São cerca de 150 obras de 90 artistas que enfocam um só tema: o amor visto pelas artes desde a renascença, passando pelo estilo barroco até o "pop art" e a arte moderna. Entre os artistas mais famosos expostos no museu de artes Kunsthalle Kiel estão os pintores Gustav Klimt, Albrecht Dürer e Edvard Munch. Uma das obras mais antigas é "O triunfo do amor", de Anne de Polignac, que data do ano de 1500. Segundo os organizadores, uma das grandes fontes de inspiração para os artistas de todas as épocas foram os poemas do italiano Francesco Petrarca, do século 14. É dessa época e da Renascença que datam metáforas do amor que são conhecidas até hoje, como o coração, a flecha de cupido ou as chamas representando paixões ardentes. "Essas alegorias não são invenções da publicidade moderna, elas remontam ao início da cultura ocidental," lembram os organizadores. A exposição em Kiel mostra como os artistas de épocas diferentes usaram esses clichês em suas obras. Várias obras dos artistas mais modernos mostram a comercialização do amor, que foi exibido como uma emoção divina e perfeita durante vários séculos. A mostra "True Romance" fica em cartaz no museu Kunsthalle, em Kiel, até o dia 9 de setembro de 2008. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.