Mostra reúne o melhor de Cícero Dias

Como homenagem a um dos maiores artistas brasileiros vivos, o pernambucano Cícero Dias, a Portal Galeria de Arte inaugura nesta quarta-feira, uma exposição com pinturas a óleo, aquarelas e serigrafias feitas durante um período que vai da década de 30 aos anos 80. Intitulada O Papel de Cícero Dias, esta é a quinta mostra realizada recentemente sobre o artista, que acabou de completar 95 anos.A exposição também é muito oportuna, já que acabou de ser lançado no Recife o livro Cícero Dias, Uma Vida pela Pintura, trabalho que teve como curador e editor o galerista Valdir Simões de Assis Filho e texto do jornalista pernambucano Mário Hélio. Cícero Dias veio da França, onde mora, especialmente para prestigiar o lançamento do livro. Mostrou seu entusiasmo pelo trabalho, considerando-o como o melhor e mais abrangente livro já feito sobre ele.A edição conta com 220 reproduções de suas obras e fotos do pintor acompanhado de vanguardistas brasileiros, como Di Cavalcanti e Lasar Segall, e escritores franceses, como André Breton e Paul Éluard, além de Pablo Picasso, que foi padrinho de sua única filha, Sylvia, e também um dos amigos que conheceu em Paris. Dias foi morar na capital francesa em 1937 e, desde então, não se mudou mais.Segundo a galerista Malvina Gelleni, que está no mercado de arte com a Portal Galeria de Arte há 35 anos, essa nova exposição foi pensada justamente porque foi lançado o livro no fim de fevereiro. "A princípio, eu não queria vender os quadros que tinha, mas, depois que saiu essa edição, pensei em fazer uma exposição completa, ainda mais porque está chegando a Bienal de São Paulo", diz. Desse modo, todas as obras foram asseguradas ? até as de colecionadores particulares, que estarão reunidas em uma sala especial.A galerista pensou em também expor serigrafias, já que, como o artista não produz mais por causa de sua idade, essa é uma maneira de facilitar a compra de uma de suas obras. As gravuras foram impressas pelos editores Pedro Paulo Mendes e Manoel de Sá e Benevides.De Cícero Dias, o que mais lhe chama a atenção é seu lado romântico, já que suas obras remetem a um estado de sonho. Por outro lado, Malvina ressalta o uso das cores. "Cícero é um francês-brasileiro que não se esqueceu de Pernambuco. Suas cores são tropicais", complementa a galerista.Além das pinturas, gravuras e uma aquarela da década de 30, o livro "Cícero Dias, Uma Vida pela Pintura" também estará à venda na Portal Galeria.O artista é da cidade de Judya, há 53 quilômetros do Recife. Aos 13 anos mudou-se para o Rio e, aos 20, montou sua primeira exposição individual, iniciativa muito bem recebida e que teve o apoio dos amigos Di Cavalcanti e Murilo Mendes. Em 1937, quando mudou-se para Paris, já freqüentava o ateliê de Pablo Picasso na cidade e acompanhou de perto a finalização de Guernica. Entre outras histórias, Dias ficou preso na Alemanha com o escritor Guimarães Rosa, que na época estava concluindo o livro de contos Sagarana.Mas tudo isso são apenas curiosidades perto de sua pintura, entre elas o painel feito na década de 20 e que tanto impressionou os modernistas: Eu Vi o Mundo... Ele Começava no Recife, em que apareciam, pela primeira vez, os famosos nus femininos.Serviço - O Papel de Cícero Dias. De segunda a sexta, das 10 às 20 horas; sábado, das 10 às 13 horas. Portal Galeria. Rua Estados Unidos, 2.241, tel. (11)3081-0155. Até 30/4. Abertura às 20 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.