Mostra reúne brinquedos feitos por artistas brasileiros

A criatividade do povo brasileiro pulsa, essa é a idéia que temos ao ver os brinquedos, criados por inúmeros artistas, de diversos lugares do Brasil, que são o destaque da mostra que a Galeria Estação apresenta até dezembro. As obras reunidas na exposição Artistas e Arteiros, com toda a sua carga lúdica e inteligente, são um dos núcleos da coleção de Vilma Eid, proprietária dessa galeria que se transformou em um dos pontos obrigatórios para quem gosta da chamada arte popular - ou, para melhor dizer, arte do imaginário do povo brasileiro. Tanto que o espaço se transformou em espécie de sede das atividades do Instituto do Imaginário do Povo Brasileiro, uma iniciativa de Vilma e de mais de 80 entusiastas das manifestações artísticas populares realizadas em todo o País. Como escreve José Nêumanne, editorialista do Jornal da Tarde, escritor e curador literário do Instituto do Imaginário do Povo Brasileiro, em texto feito para essa exposição, "brincar, desde sempre, foi, é, a arte de tirar aventuras e prazeres do escasso, às vezes do nada". "Mais até que isso: o exercício de animar, não no sentido estreito de alegrar, mas, sim, no mais amplo, o de dar anima (alma, em latim) a objetos inanimados", continua ele. E essa é a alma dessa exposição: ver que os criadores, por vezes com pouquíssimos meios, conseguem fazer em objetos. A lista de participantes é imensa. Dentro dela, por exemplo, Mestre Saúba está representado por uma casa de farinha motorizada, assim como Antonio Felismino comparece com uma roda-gigante construída com madeira e lata e que gira e Fernando Guerra exibe uma miniatura de bateria e carros de corrida feitos de latinhas de refrigerante. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo Artistas e Arteiros. Galeria Estação. Rua Ferreira de Araújo, 625, Pinheiros, em São Paulo. Tel. (011) 3813-7253. 2.ª a 6.ª, 11 h às 18 h (sáb., até 15 h). Grátis. Até 21/12.

AE, Agencia Estado

22 Outubro 2007 | 12h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.