Mostra reúne 29 telas de Baselitz na Estação Pinacoteca

O pintor alemão Georg Baselitz, de 72 anos, um dos mais famosos de seu país, está em São Paulo para a inauguração de uma mostra que reúne 29 telas, realizadas entre 1998 e 2010 - algumas, saídas diretamente de seu ateliê, nunca vistas. A exposição abre hoje para o público na Estação Pinacoteca. Consagrado, controvertido, Baselitz volta ao Brasil depois de participar da Bienal de São Paulo de 1975. A mostra, com curadoria de Paulo Venancio Filho, torna-se, apesar de apresentar suas Pinturas Recentes (título da mostra), uma espécie de retrospectiva condensada do artista - porque nela estão as obras de seu projeto Remix, no qual ele retomou, revisitou, repintou obras de sua carreira, iniciada na década de 1960.

AE, Agência Estado

08 de dezembro de 2010 | 09h33

Sendo assim, estão pinturas que remetem à marca de Georg Baselitz, a de pintar, logo em 1969, figuras de cabeça para baixo. Mas há mais ainda, sua maturidade, frescor. "O Remix é uma coisa de jovem, acho até que ele usou ironia", diz Paulo Venancio Filho, que há cerca de cinco anos conversou com o artista para a realização da mostra - inicialmente, um projeto para Porto Alegre. A complexidade da produção do artista, que nasceu na então Alemanha Oriental, está em toda a exposição. "É importante ver como ele mantém a figura humana como uma luta em três fronts - com o realismo socialista, com o pop e com o minimalismo", afirma o curador. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Georg Baselitz: Pinturas Recentes - Estação Pinacoteca (Largo General Osório, 66, Luz). Tel. (011) 3335-4990. 10h/18h (fecha na segunda). R$ 6 (sábado grátis). Até 30/01.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.