Mostra na Escócia revela faces do nu nos últimos 100 anos

Scottish National Portrait Gallery reúne trabalhos de 80 artistas em ´O Retrato Nu´

Agencia Estado

02 de julho de 2007 | 19h10

A Scottish National Portrait Gallery, na Escócia, inaugurou uma exposição para mostrar como retratos de nus podem refletir as mudanças culturais e os valores morais do último século e no início deste século. A mostra O Retrato Nu reúne cerca de 200 trabalhos de 80 artistas de variadas tendências entre 1906 e 2006, trazendo esculturas, pinturas, fotografias e desenhos de artistas como Pierre Bonnard, Francis Bacon, Stanley Spencer e Lucian Freud.Os curadores explicam que a exposição quer ressaltar não apenas um corpo sem roupas, mas "todo o imaginário" que surge por trás dele, fazendo com que a arte não seja apenas "um nu tradicional", mas o retrato de uma pessoa específica, com uma identidade. Os trabalhos ainda desmascaram a fachada social que acompanha o vestir, dizem os organizadores. A maioria das obras retrata celebridades, que, ao serem pintadas, fotografadas ou esculpidas, revelam ao público uma determinada "versão" de sua personalidade. Entre os grandes trabalhos expostos em O Retrato Nu, estão a famosa foto de John Lennon nu, curvado em posição fetal, ao lado de Yoko Ono, vestida, feita por Anne Leibovitz.Outro destaque destaque é um retrato de Madonna, pintado por Peter Howson, que promete ser "um retrato fiel" da "estranheza de seu corpo".

Tudo o que sabemos sobre:
Retrato NuEscócia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.