Mostra festeja os 50 anos da arte de Lygia Pape

Lygia Pape expõe a partir de hoje um seleto e diversificado grupo de obras na Galeria André Millan. Embora não se trate de retrospectiva, a mostra marca os 50 anos de atividade de uma das mais férteis artistas nacionais, que se lançou em 1953 tomando parte da 1.ª Exposição Nacional de Arte Abstrata, no Hotel Quitandinha de Petrópolis. Desde então, construiu um poética particular e densa, que dá a seu conjunto de trabalhos uma coerência surpreendente.E hoje aos 84 anos, Lygia continua falando em renovação. "Como diz Heráclito, as águas nunca devem banhar a mesma margem. Existe um movimento de renovação o tempo todo, não consigo pensar e repensar a mesma coisa duas vezes. Aliás, quando eu penso numa obra ela já está pronta, é algo instantâneo. Criar para mim é um processo absolutamente mental", disse, em entrevista ao Estado. "Quero sempre algo novo, diferente. Posso chamar isso de um movimento de crescimento e evolução, mas é absolutamente natural."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.