Mostra expõe horror e humor de Paul McCarthy

Para os que elogiam sua obra, o americano Paul McCarthy é um dos menos reconhecidos artistas ativos atualmente nos EUA. O que, na interpretação desses fãs, seria uma desatenção incompreensível do grande público pode ser corrigida com a primeira retrospectiva da arte de McCarthy, exibida há alguns meses no Museum of Contemporary Art, em Los Angeles, e agora no New Museum of Contemporary Art, em Nova York.A mostra traz exemplos do extenso trabalho de esculturas, vídeos, performances, desenhos, fotografias e instalações que McCarthy vem produzindo há quase 40 anos. Seus temas favoritos são tabus e obsessões como sexualidade, hierarquia familiar ou identidade - que ele lambuza de tinta, massa de tomate, creme de maionese, fluidos corporais, escatologia, violência, horror e humor.Nascido em Salt Lake City, formado em pintura pelo San Francisco Art Institute e com mestrado em intermídia, filme, vídeo e arte obtido na University of South California, McCarthy, de 51 anos, além de artista também é professor no Departamento de Belas Artes na University of California (Ucla), em Los Angeles. Respeitado como "cult" nos meios artísticos da Costa Oeste americana, ele é mais conhecido em circuitos de galerias e museus na Europa (donos da maior parte das obras cedidas para a retrospectiva) do que no outro lado do seu país.Cerca de cem exemplos do trabalho de McCarthy fazem parte da retrospectiva, que fica em exibição nos três andares do New Museum até 13 de maio. Além dessa panorâmica, instalações criadas por ele também estão sendo apresentadas, até o dia 7, em duas galerias nova-iorquinas, a Luhring Augustine, no Chelsea, e a Deitch Projects, no Soho. Para completar essa grande apresentação do artista na cidade, The Box, de 1992 - que é a reconstrução do próprio estúdio dele, com tudo o que tem dentro, mas deslocado num ângulo de 90 graus -, ficará instalada, até 20 de abril, no átrio público do edifício no número 590 da Madison Avenue, esquina com a 56th Street.Leia mais

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.