Mostra explora polivalência do plástico

Uma exposição curiosa, na qual secombinam objetos extremamente sofisticados como pequenas peçasart déco que parecem feitas da mais fina madrepérola, antigosaparelhos de rádio (um dos itens mais procurados no mercado),sofisticadas criações de design e elementos de decoração degosto discutível, a exposição Plástico, Formas e Cores dosMateriais Sintéticos não é apenas uma mostra da polivalênciado material mais usado nos nossos dias.Reunindo cerca de 400 objetos - aproximadamente um terço doacervo da empresária italiana Maria Pia Incutti, que além deobjetos de plástico também coleciona arte contemporânea -, amostra pretende valorizar o plástico, mostrar seus múltiplosusos, sua importância para a sociedade moderna e a grandeevolução técnica pela qual passou nos últimos 150 anos, deixandode ser um trabalho artesanal e tornando-se cada vez mais umaprodução industrial em larga escala.A montagem da exposição deve surpreender os visitantes. Querpelo desejo de destacar a qualidade do design e a diversidade domaterial, quer pela necessidade de proteger as peças - "todoplástico é sujeito à deterioração molecular", explica Maria Pia-, os objetos são tratados como se fossem jóias, raridades. Aluz é bem baixa, como aquela usada para exposição de obras empapel, por causa do calor. E todo o material usado na cenografiatem a mesma origem do plástico.Utilitários e objetos de arte se revezam, sem separaçõeshierarquizadas. Há uma certa ênfase nas décadas de 20 e 30 e asproduções artesanais acabam por se sobressair, como é o caso daobra feita pelo artista plástico britânico Tony Cragg, queconstruiu uma coroa com cerca de 300 sucatas de plásticos,colhidas à beira-mar. Ou a bela luminária desenhada porRodchenko em 1925, da qual existe apenas um protótipo, realizadona década de 70 por uma indústria.A relação de Maria Pia com o plástico não decorre apenas dodesejo de arrematar e possuir belos objetos, mas do interesse emcolaborar para a evolução técnica desse material. Seu objetivo éincrementar a relação entre tecnologia e arte.Serviço Plástico. Formas e Cores de Materias Sintéticos. De terça asexta, das 10 às 21 horas; sábado, domingo e feriado, das 10 às18 horas. MAB/FAAP. Rua Alagoas, 903, tel. (11) 3662-1662/r.:1123. Até 7/7. Abertura nesta sexta-feira às 17 h para convidados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.