Mostra exibe gravuras de Sacilotto

O artista plástico Luís Sacilotto mostra pela primeira vez toda sua produção de gravuras produzida entre as décadas de 60 e 80. Ativo, aos 76 anos, o concretista que assinou em 52 o manifesto do Grupo Ruptura ao lado de Leopoldo Haar, Anatol Wladislaw, entre outros, vai apresentar 35 gravuras em off-set, litografia e serigrafia, na mostra que se abre para o público amanhã, na Unicid (Universidade da Cidade de São Paulo). Em todas elas, é possível perceber as abstrações geométricas - quadrados, paralelas e progressões de desenhos -, da linguagem construtivista, a qual caracterizou sua pintura. "Os temas que estou perseguindo são sempre os mesmos. É a vontade de fazer arte que me obriga a fazer cada vez mais". A disposição para o trabalho levou o artista a montar para a mostra duas maquetes de suas esculturas públicas de aço, que ficam em Santo André (SP). Além disso, 12 de suas gravuras foram reproduzidas em relevo, em cerâmica, pelo artista plástico Alfonso Ballestero. Tanto as maquetes como as esculturas em relevo poderão ser manipuladas pelos visitantes. Sacilloto na Unicid - (R. Cesário Galeno, 475, tel.: 6190-1310). De 2ª a 6ª, das 9h30 às 21 h. Sábados, das 10 às 15 h. Entrada franca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.