Mostra em SP celebra centenário de Nelson Rodrigues

Para ele, toda unanimidade era burra. No entanto, quando se trata de apontar o maior dramaturgo do País, seu nome é uma certeza. A consagração de Nelson Rodrigues (1912-1980) mostra força nos palcos, com as constantes montagens de suas peças. No momento, uma mostra e dois espetáculos baseados em sua produção estão em cartaz. Nos próximos meses, o número de encenações vai aumentar radicalmente, com a comemoração do centenário do autor, em 23 de agosto de 2012. A promessa é que todos os 17 textos rodriguianos estejam nos palcos até essa data. Além disso, haverá estreia de filme, relançamento de livros e, ainda, uma exposição.

AE, Agência Estado

08 de novembro de 2011 | 10h58

No Teatro de Arena Eugênio Kusnet, a homenagem já começou e se estende até ano que vem. Capitaneada pelo diretor Marco Antônio Braz, a mostra "Quem Ainda Tem Medo de Nelson Rodrigues?" inclui cinco espetáculos: "O Beijo no Asfalto", que está em cartaz, "Valsa nº 6", "Os Sete Gatinhos", "17 X Nelson" (Parte II) e "As Noivas de Nelson", adaptação de Braz de "A Vida como Ela É". O evento oferece grupo de estudos, leituras dramáticas, workshops e uma exposição de fotos, cartas e documentos do chamado anjo pornográfico.

Encenador frequente da obra rodriguiana desde os anos 90, Braz, além da mostra, vai dirigir como convidado outros três espetáculos do escritor. "Com o passar do tempo, o trabalho dele perdeu estigmas. Como, por exemplo, o que o classificava como tarado", explica. "Muito da resistência a ele se devia ao fato de Nelson ter apoiado a ditadura militar. Mas, ainda assim, o mais surpreendente é perceber que um sujeito que se dizia reacionário escreveu uma obra absolutamente revolucionária."

Companhia que nos últimos anos tem se dedicado à pesquisa rodriguiana, o Grupo Gattu estreou, na sexta-feira, sua versão do último texto de Nelson, "A Serpente". Eloisa Vitz, diretora do grupo, planeja para o ano que vem uma mostra de repertório. "Vamos voltar a encenar Viúva, Porém Honesta, Doroteia e Boca de Ouro", conta ela.

E está cumprindo temporada "O Beijo", da Cia Nova Dança 4. Com direção de Cristiane Paoli Quito, a coreografia é inspirada na peça "O Beijo no Asfalto", que pode ser reconhecida em algumas passagens do espetáculo.

Mais em 2012 - Além da intenção de Braz de retomar a mostra em 2012 e dos planos da Gattu, a programação em homenagem a Nelson Rodrigues ganha força com o envolvimento da Funarte (Fundação Nacional de Artes), que vai abrir edital para a montagem de suas 17 peças e tem projeto de lançar traduções em inglês, espanhol, alemão e outras línguas de textos do autor.

Longe dos tablados, está previsto para o primeiro semestre de 2012 o lançamento do filme "Bonitinha, mas Ordinária". Com direção de Moacyr Góes, o longa traz os atores João Miguel e Leandra Leal no núcleo central da história de um homem tentado pelo dinheiro de seu patrão.

No cenário literário, a editora Nova Fronteira planeja para o centenário lançamentos e relançamentos, ainda não divulgados. Já o Itaú Cultural deve sediar uma grande exposição sobre a carreira do dramaturgo. Mas, antes disso, no carnaval, Nelson Rodrigues será tema do enredo da escola carioca Unidos do Viradouro. As informações são do Jornal da Tarde.

Mostra "Quem Ainda Tem Medo de Nelson Rodrigues?":

Teatro de Arena Eugênio Kusnet (Rua Dr. Teodoro Baima, 94). Tel. (011) 3256-9463. Ingressos: R$ 20. 14 anos.

"O Beijo no Asfalto" - Até 18/12. Sextas e sábados, às 21h. Domingos, às 19h. Volta em 2012.

"Valsa nº 6" - Estreia 11/11, às 21h. Até 11/12. Sábados, às 17h. Domingos, às 16h. Volta em 2012.

"Os Sete Gatinhos" - Estreia 2/12. Até 17/12. Sextas e sábados, às 21h. Volta em 2012.

"17 X Nelson" (Parte II) - Estreia 11/1. Até 17/2. Quartas e quintas, às 21h.

Teatro Gil Vicente (Avenida Rudge, 315). Tel. (011) 3618-9014.

Ingressos: R$ 30. 16 anos.

"A Serpente" - Até 18/12. Sábados, às 21h. Domingos, às 20h.

Sesc Pompeia (Rua Clélia, 93). Tel. (011) 3871-7700. Ingressos: R$ 20. 14 anos.

"O Beijo" - Até 20/11 (não haverá sessão dia 14).

Sábados, às 21h. Domingos, às 19h.

Tudo o que sabemos sobre:
teatroNelson Rodrigues

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.