Mostra em Paris comemora centenário de Sartre

A Biblioteca Nacional da França, em Paris, apresenta até o dia 21 de agosto uma exposição com cerca de 400 documentos, entre manuscritos, correspondências inéditas, edições originais, jornais e pôsteres ligados à vida e à obra do escritor e filósofo Jean-Paul Sartre. A mostra faz parte das comemorações, este ano, do centenário do nascimento de Sartre, figura emblemática do intelectual politicamente engajado, considerado o ?filósofo da liberdade? e um dos principais representantes da doutrina existencialista. Vários eventos, entre palestras, leituras radiofônicas de algumas de suas peças de teatro e lançamentos de livros estão sendo realizados para comemorar os cem anos do nascimento do autor, em 21 de junho.A exposição recém-inaugurada retrata, de forma cronológica, a vida do escritor, de sua infância solitária (seu pai, oficial da Marinha, morreu dois anos após o nascimento de Sartre) aos seus anos de ensino da filosofia. Também cobre o período da Segunda Guerra, durante o qual chegou a ser preso e foi uma figura importante da ?resistência intelectual?, sua concepção da filosofia existencialista como também sua participação nos movimentos estudantis de maio de 1968 na França. Sartre faleceu em 1980 em razão de um edema pulmonar. Até os últimos anos de sua vida, teve um engajamento importante nos movimentos de esquerda no país. A obra de Sartre é vasta e foi traduzida em inúmeras línguas. Entre seus livros mais emblemáticos estão A Náusea, a coletânea de contos O Muro, e sobretudo o volumoso ensaio filosófico O Ser e o Nada, obra fundamental da teoria existencialista, além de As Palavras, análise do significado existencial e psicológico de sua infância.Sartre publicou também várias peças de teatro, como O Diabo e o Bom Deus, As Moscas, A Prostituta Respeitosa e Entre Quatro Paredes.A Editora Gallimard também celebra o centenário do nascimento do escritor com alguns lançamentos. Entre eles, a biografia Um Pensador para o Século XXI, de Annie Cohen-Solal, os obras completas de teatro de Sartre na coleção Pléiade e o relançamento da peça Entre Quatro Paredes na coleção de livros em áudio.Várias palestras e debates sobre a obra de Jean-Paul Sartre serão realizados ao longo deste ano. O mais importante deles ocorre na cidade de Cerisy, na Normandia, entre os dias 20 e 30 de julho. O encontro discutirá as perspectivas da obra de Sartre no século 21 e vai reunir os chamados "Grupos de Estudos Sartrianos" (GES), que reúnem "sociedades sartrianas" em vários países, entre eles o Brasil. O Instituto Francês do Audiovisual se associou à Biblioteca Nacional da França na exposição Sartre, em Paris, e apresenta durante essa mostra uma série de vídeos e gravações sonoras de entrevistas do escritor, como também adaptações de suas obras para o teatro, além de imagens da vida de Sartre e de eventos políticos e históricos dos quais ele participou.Leia mais: "Os Coleguinhas", de Mario Vargas Llosa"Com Sartre, comparações tentadoras e improváveis", de Gilles Lapouge

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.