Mostra em NY revê arte latino-americana

MoMa reúne cerca de 200 obras adicionadas ao acervo na última década.

BBC Brasil, BBC

20 de novembro de 2007 | 06h05

O Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMa), um dos mais importantes museus de arte moderna e contemporânea do mundo, abre nesta quarta-feira uma mostra com cerca de 200 trabalhos de artistas latino-americanos.A exposição New Perspectives in Latin American Art, 1930-2006: Selections from a Decade of Acquisitions ("Novas Perspectivas em Arte Latino-Americana, 1930-2006: Seleções de uma Década de Aquisições", em tradução livre) apresenta trabalhos que dão um panorama da arte na região.Há obras dos estilos mais variados - incluindo representativas do modernismo, do abstracionismo geométrico e da arte conceitual - incorporadas ao acervo do museu nos últimos dez anos.O Brasil aparece representado por trabalhos de artistas consagrados internacionalmente, como por exemplo Lygia Clark, Helio Oiticica, Willys de Castro, Geraldo de Barros, Waltércio Caldas e Vik Muniz.Também foram incluídas na exposição obras do uruguaio Joaquín Torres-García, do venezuelano Alejandro Otero, do mexicano Gabriel Orozco e outros grandes nomes da arte latino-americana.A mostra no MoMa coroa um mês em que os artistas da América Latina dominaram o cenário artístico nova-iorquino.Apenas nesta semana, duas das mais conhecidas casas de leilão da cidade, a Sotheby's e a Christie's, realizaram vendas de trabalhos de representantes da região.Entre as obras apresentadas para leilão estão 13 de artistas brasileiros, incluindo Portinari e Di Cavalcanti.Na terça-feira, também chegou ao fim a primeira a Pinta, a primeira feira de arte latino-americana contemporânea realizada na cidade - e na qual o brasileiro Waltércio Caldas foi homenageado.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.