Mostra em Londres homenageia ícones gays

A agência de fotografias Getty Images mostra em sua galeria, em Londres, imagens de ícones gays. Um dos destaques é o líder do Queen, Freddie Mercury. Além de ídolo da comunidade gay em vida, Mercury foi um dos primeiros grandes artistas a morrer de Aids, em 1991 - o que chamou atenção para a doença. Reprodução/Getty ImagesUm dos destaques é o líder do Queen, Freddie MercuryO curador da mostra Ivan Massow diz que a seleção abrange personagens de várias épocas, como o escritor Oscar Wilde, que lembra as dificuldades enfrentadas por gays no passado.Figuras femininas fortes, mas que enfrentaram dramas pessoais, como Marilyn Monroe e Judy Garland, também ganham espaço na exposição.Entre os contemporâneos está o jogador de futebol inglês David Beckham e a cantora australiana Kylie Minogue. Segundo os organizadores da mostra, Beckham é o que melhor representa hoje o homem moderno, metrossexual, que, apesar de não ser gay, não tem dúvidas em pedir ajuda e conselhos de estilos aos amigos homossexuais.A exibição também lembra ícones menos convencionais, como a ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher, a Dama de Ferro. A doçura e a infeliz vida da princesa Diana também atrai o público gay. Na exposição, Diana aparece em uma foto tirada antes de ela tornar-se ícone mundial ao se casar com o príncipe Charles. A mostra da Getty Images vai até o dia 6 de agosto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.