Mostra de fotos revela Londres em dois tempos distintos

Existe algo de marcante em Londres - além da cidade em si, claro -, que nunca mais sai da memória de quem já viveu ou esteve por lá como turista: "Mind the gap". Essa é a senha sonora que, insistentemente, ressoa pelas estações de metrô londrino, alertando os usuários a prestar atenção no vão aberto entre o trem e a plataforma de embarque. "Gap", em inglês, pode ser associada também a uma lacuna, um espaço no tempo.

AE, Agência Estado

31 de agosto de 2010 | 11h00

Para a fotógrafa Ana Lucia Mariz, todas essas simbologias não poderiam ser mais apropriadas para sua nova exposição individual. Nela, Ana Lucia exercita seu olhar muito particular sobre Londres em dois momentos diferentes de sua vida. Intitulada "Mind the Gap", a mostra será aberta hoje, às 19h, na Imã Foto Galeria, em São Paulo. Com curadoria de Juan Esteves, a exposição agrupa 32 imagens, entre P&B e coloridas, dispostas em duplas para assinalar esse lapso no tempo que marca a passagem da fotógrafa pela capital inglesa. Segundo ela, no entanto, a ideia não era estabelecer um diálogo literal entre os dois tempos. O que, de fato, poderia soar óbvio. Sendo assim, esses momentos passaram a ser demarcados por linguagens e estéticas distintas.

A primeira vez em que Ana Lucia esteve em Londres foi em 1989. Recém-saída da faculdade de publicidade na FAAP, em São Paulo, decidiu passar um ano em Londres, estudando inglês e fotografia. "Desde o primeiro momento, me vi como fotógrafa. Saí registrando a cidade", lembra. De volta ao Brasil, trouxe na bagagem um vasto material fotográfico em preto e branco, produzido com uma câmera 35 mm. Retornou a Londres ocasionalmente em 1991, mas passou os 17 anos seguintes sem pisar nos domínios da rainha Elizabeth. Em 2008, por causa de uma exposição na Alemanha, deu uma providencial escapadinha até a sua querida Londres. E fotografou a capital inglesa novamente.

Já no Brasil, ela recordou-se daquela primeira safra de fotos e achou que poderia travar diálogo entre o passado e o presente da cidade. No ano seguinte, fotografou Londres já tendo em mente este projeto. Registrou a cidade em cores, com uma antiga Rolleiflex. "Em 89, eu tinha influência da fotografia clássica, de Cartier-Bresson", conta. "Hoje, não faço mais publicidade, me direcionei para as artes visuais. Tenho uma visão mais contemporânea. São linguagens diferentes, apesar de estar na mesma Londres", diz. As informações são do Jornal da Tarde.

Mind the Gap - Ana Lucia Mariz. Abertura hoje, às 19h. Até 10/10. Imã Foto Galeria (Rua Fradique Coutinho, 1.239, Vila Madalena). Tel. (011) 3816-1290. Entrada gratuita.

Tudo o que sabemos sobre:
exposiçãoLondresAna Lucia Mariz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.