Mostra de Cinema de São Paulo anuncia suas atrações

Serão 454 filmes, de 75 países, e convidados internacionais como Wim Wenders e Benicio Del Toro

Luiz Carlos Merten, de O Estado de S. Paulo,

13 de outubro de 2008 | 09h50

Com mais de 400 filmes - exatamente 454 - de 75 países, a Mostra Internacional de Cinema São Paulo chega à 32ª edição anunciando atrações especiais. A coletiva de lançamento ocorreu no Espaço Unibanco, que vai fornecer quatro dos 21 pontos de exibição da mostra, que começa na sexta. O filme de abertura será Terra Vermelha (Birdwatchers), co-produção ítalo-brasileira - com participação da Gullane - dirigida por Marco Bechis, do forte e politizado Garagem Olimpo.São tantas as atrações que um texto de apresentação não consegue dar conta de todas. O negócio é destacar as principais. Há anos, Leon Cakoff e Renata Almeida convidavam Wim Wenders para a mostra. Finalmente, ele aceitou a carta branca que a mostra ofertou e selecionou 15 filmes. Um deles é o último que realizou e estreou no Festival de Cannes, em maio, o decepcionante Palermo Shooting. Mas, de resto, a seleção wendersiana é interessante e inclui dois filmes de Yasujiro Ozu (A Rotina Tem Seu Encanto e Fim de Verão), dois de François Truffaut (A Sereia do Mississippi e O Garoto Selvagem), um de Jean-Luc Godard (O Pequeno Soldado) e a jóia romena Como Festejei o Fim do Mundo, de Catalin Mitulescu.Só Wenders já seria um convidado capaz de preencher o sonho dos cinéfilos, mas há uma presença que se anuncia mais retumbante, do ponto de vista midiático. Benicio Del Toro vem para a sessão de encerramento, que terá o Che, de Steven Soderbergh. Del Toro foi o melhor ator em Cannes por seu papel como o revolucionário.Querem mais? Diretor importante no começo dos anos 80, por filmes como Carruagens de Fogo e Greystoke, a Lenda de Tarzan - sua obra-prima -, Hugh Hudson teve sua carreira bruscamente truncada pelo fracasso, de público e crítica, de Revolução, que fez em 1985, com Al Pacino. Hudson virá a São Paulo como jurado da competição da mostra e também para exibir a versão remontada, por ele próprio e Pacino, do filme.Já exibido no Festival do Rio, O Poderoso Chefão, de Francis Ford Coppola, primeiro da trilogia, ganha exibições especiais para que o público, principalmente os jovens, que só conhecem o clássico do DVD, possam ver sua versão, restaurada pelo próprio autor, no esplendor da tela grande. A seleção completa está no site www.mostra.org. As informações são do Jornal da Tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemaMostraSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.