Mostra de arte indígena chega à Cidade Proibida

A primeira exposição brasileira no Museu do Palácio Imperial, dentro da Cidade Proibida, em Pequim, já toma forma. Amazônia: Native Traditions, com 344 obras de arte indígena e arqueologia da região amazônica, será inaugurada no dia 24, com presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A mostra é organizada pela BrasilConnects, a partir do acervo da Cid Collection, pertencente ao Banco Santos, de Edemar Cid Ferreira.A exposição foi idealizada há mais de dois anos, junto com a vinda dos Guerreiros de Xi?an, sucesso de público na Oca, no Ibirapuera. As obras de Amazônia: Native Traditions já estão na China, aguardando a montagem final da exposição, que vai ocupar 400 metros quadrados. É dividida em duas partes, uma com registro de tradições pré-coloniais, outra com a arte indígena contemporânea, com destaque para a plumária, cestária, cerâmica e máscaras.Amazônia: Native Traditions, com curadoria de Cristiana Barreto e Luís Donisete Benzi Grupioni, ficará em cartaz em Pequim até agosto, aberta à visitação gratuita da multidão que diariamente passa pela Cidade Proibida, antiga residência imperial das dinastias Ming e Qing. Anunciada no final do ano passado como símbolo de fortalecimento de relações entre Brasil e China, Amazônia: Native Traditions conta com patrocínio de duas das maiores empresas exportadoras do país, Embraer e Vale do Rio Doce.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.