Mostra da Telefônica homenageia SP

Para homenagear a cidade de São Paulo, que está próxima a completar 448 anos, o Grupo Telefônica organizou uma exposição intitulada Estação Telefônica: São Paulo na Linha do Tempo, composta por 40 fotografias feitas entre as décadas de 10 e 50 e ainda um recente ensaio fotográfico de Cristiano Mascaro. A mostra será aberta nesta terça-feira, na estação Sé de metrô, e ficará aberta até o dia 5.A Fundação Telefônica, criada há três anos para preparar projetos e atividades na área social, herdou um acervo histórico de 100 mil fotografias pertencentes à Telesp. A partir desse material foi alinhavada a exposição que tem como objetivo principal mostrar a evolução da cidade e também das telecomunicações. Para ilustrar o tema, o diretor-presidente da Fundação Telefônica, Sérgio Mindlin, exemplifica com uma foto da década de 20 que traz uma torre de onde sai um monte de fios. "Isso não existe mais. Agora são cabos que nem vemos." Há ainda imagens de mesas de telefonistas da década de 40 - o pôster da exposição - e instalações de telefones.A evolução da história foi feita por meio de fotografias todas em preto-e-branco, que mostram os mesmos lugares em épocas distintas. Por exemplo, o Largo do Paissandu, a Ladeira da Memória, Rua Sete de Abril e a Praça Antônio Prado. O convite ao fotógrafo Cristiano Mascaro foi feito com o intuito de "juntar uma visão urbana atual a partir do acervo", como diz Mindlin.O acervo herdado estava totalmente abandonado em caixas e, desde o ano de 2000, a Fundação vem organizando-o, seja fazendo restauro e ampliações, seja digitalizando o material para futuras atividades.Serviço - Estação Telefônica: São Paulo na Linha do Tempo mezanino da Estação Sé do metrô. Até o dia 5. Abertura na terça-feira, dia 15.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.