Mostra competitiva poderá ser vista pelo público

De acordo com Beth Carmona, organizadora do evento, a ideia é dar vez às produções latinas que não entram no circuito comercial de televisão

O Estado de S.Paulo

03 de junho de 2013 | 02h07

Os 86 projetos finalistas do 6º Festival ComKids - Prix Jeunesse Iberoamericano poderão ser vistos e votados pelo público entre amanhã e sexta-feira, em sessões pela manhã e à tarde, divididas entre os Sesc Consolação (Rua Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque), Goethe Institut (Rua Lisboa, 974, Pinheiros) e Cinesesc (Rua Augusta, 2.075, Jardim Paulista). No sábado e no domingo, será realizada uma mostra gratuita nos Espaço Itaú de Cinema da Augusta (Rua Augusta, 1.475, Consolação) e no Shopping Frei Caneca (Rua Frei Caneca, 569, Consolação). Haverá ainda conferências e workshops. A programação completa está disponível no www.comkids.com.br. Além de Maya Götz, estarão presentes outras figuras do mercado audiovisual infantil, como Sun Jianyin, diretora do prêmio chinês de animação Gold Panda, e o japonês Yuichi Itamiya, secretário-geral do Japan Prize, do canal NHK.

De acordo com Beth Carmona, organizadora do evento, a ideia é dar vez às produções latinas que não entram no circuito comercial de televisão. "O festival celebra o que é feito em português e espanhol para modifica esse cenário. Por que a TV não pode comprar um produto argentino? Há um mundo da distribuição de TV, uma indústria que privilegia o pacote mais barato", reclama. Ela também quer levantar discussões sobre os efeitos das atrações atuais. "Há, por exemplo, um consumo exagerado de maquiagem. Existe uma antecipação da adolescência. A gente não é ingênua de guardar as crianças numa redoma, mas é preciso haver um consumo consciente." / J.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.