Mostra Cine Teatro Brasil leva artes cênicas às telas

"O Brasil tem uma notável riqueza de manifestações cênicas, mas a documentação e a memória entre nós sempre foi muito pobre. Quem não viu Procópio Ferreira nem Cacilda Becker, não assistiu Na Selva das Cidades do Oficina, nem viu o Zumbi no Arena, o que faz?" A pergunta é feita por Julio Calasso, o idealizador da Mostra Cine Teatro Brasil, que começa hoje na Funarte.

AE, Agencia Estado

19 de novembro de 2009 | 09h36

Durante quase uma semana, o evento traz às telas desde raridades como a filmagem, mesmo incompleta, da famosa montagem de "O Balcão", de Jean Genet, dirigida por Victor Garcia e produzida por Ruth Escobar, até os experimentos videográficos da contemporânea Cia. do Latão. Há ainda cinebiografias, dos diretores Antunes Filho e Flávio Rangel, e documentários sobre a trajetória de companhias, como é o caso do Grupo Tá na Rua, de Amir Haddad.

Além de idealizador, Julio Calasso é também criador de dois filmes. "Fui ao Rio em 1998 para trabalhar num projeto da Fox e lá reencontrei amigos do Arena, do Oficina, do teatro paulista", lembra ele. Entre eles estava o ator e diretor Antônio Pedro, que preparava, uma montagem envolvendo mais de 80 pessoas. "Lembrei de minha câmera guardada, reativei, e comecei a registrar. Foram 180 horas de gravação. Achei que era o único, mas depois fui me dando conta de que várias outras pessoas estavam fazendo isso. Daí, comecei a pensar numa mostra."

A mostra começa com o filme de Marco Antonio Kury baseado em Barrela, de Plínio Marcos. "Queria homenagear Plínio no aniversário de 50 anos da estreia da peça", diz Calasso. A abertura do evento, hoje, às 20 horas, será um show com letras e poemas de Plínio Marcos, músicas de Leo Lama. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Programação

Hoje

21 h - Barrela

Marco Antonio Kury

Amanhã

20 h - Meu Marido Está a Negar

Centro do Teatro do Oprimido, de Moçambique

21 h - Questão de Gênero

Centro do Teatro do Oprimido, do Rio

Sábado

20 h - Flavio Rangel, o Teatro na Palma da Mão

Paola Prestes

21 h - Antunes Filho - Episódios

Amílcar Claro

Domingo

17 h - Além Hamlet

Sandra Delgado

18 h - Inveja dos Anjos

Grupo Armazém

Segunda

20 h - O Balcão

Zé Agripino de Paula

21 h - Teatro e Circunstância: Transgressões

Amílcar Claro

Terça

19 h - Experimentos Videográficos do Latão

21 h - O Incrível Encontro

Julio Calasso

22 h - Electra na Mangueira!

Julio Calasso

Quarta

20 h - Tá Na Rua

Documentário sobre grupo teatral dirigido por Amir Haddad.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemateatroFunarte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.