Mostra celebra Dia Internacional da Animação no País

Em comemoração à primeira exibição de um desenho animado, pelo francês Émile Reynaud, criador de um sistema de animação de 12 imagens, no Museu Grevin em Paris, em 28 de outubro de 1892, 30 países celebram hoje o Dia Internacional da Animação. Entre os participantes, estão Coreia do Sul, Austrália, Bulgária, Irã, Romênia, França, Rússia e Polônia.

AE, Agência Estado

28 de outubro de 2010 | 11h42

No Brasil, pelo sétimo ano consecutivo, 400 cidades promovem uma mostra simultânea e gratuita de curtas-metragens nacionais e internacionais. Organizadas pela Associação Brasileira de Cinema de Animação (ABCA), as sessões ocorrem a partir das 19h30. Em São Paulo, a Cinemateca Brasileira (Largo Senador Raul Cardoso, 207) sedia o evento. Para a seleção de obras nacionais, a organização da mostra recebeu inscrições de 73 vídeos. Do total, 11 foram escolhidos para formar o programa oficial brasileiro, que será exibido nas cidades participantes no Brasil e também nos países membros da ASIFA (Associação Internacional do Filme de Animação).

A seleção é formada por obras como "Tromba Trem - O Estrangeiro", de Zé Brandão, "Como Comer um Elefante", de Jansen Raveira, "Doce Ballet", de Lina Fridman e Maira Fridman, e "Quando as Cores Somem", de Luciano Lagares. Além do ganhador do Anima Mundi 2010, "Eu Queria Ser um Monstro", de Marão. Os destaques da mostra internacional são "Pássaros", de Filipe Abranches (Portugal), "Kensho", de Daniel Kang (EUA), "Zsa Zsa Zsu", de Tromarama (Indonésia) e "Hide & Seek", de Sherif Abbas (Egito).

Para Luciana Druzina, coordenadora nacional do Dia da Animação, o crescimento do festival no País demonstra o interesse que o brasileiro tem em relação aos desenhos animados. "Começamos o evento em apenas cinco capitais. Agora, a mostra já acontece em todos os Estados do Brasil", comemora Luciana. "Outro ponto interessante é que cidades pequenas, de 3 mil ou 4 mil habitantes, por exemplo, terão a mesma programação das metrópoles", afirma.

Além das mostras nacional e internacional, cujas sessões têm uma hora de duração cada, haverá eventos paralelos, como mostras infantis, para deficientes auditivos, para deficientes visuais e também oficinas, debates, palestras e exposições. A programação completa de cada cidade pode ser conferida no site www.diadanimacao.com.br. As informações são do Jornal da Tarde.

Mais conteúdo sobre:
cinemaanimaçãomostra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.