Mortes vão continuar em 'Bates Motel'

Segunda temporada terá personagens que vão abalar mais os protagonistas

JOÃO FERNANDO, O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2014 | 02h06

O índice de homicídios vai continuar a crescer na fictícia White Pine Bay durante a segunda temporada de Bates Motel, que começa hoje, às 22 horas, no Universal Channel. Na trama, que narra o passado de Norman Bates, o icônico assassino de Psicose, filme de Hitchcock, rodado em 1960, mortes misteriosas continuarão a rondar o protagonista, vivido por Freddie Highmore, e sua mãe, Norma, interpretada por Vera Farmiga.

Desta vez, não serão apenas mãe e filho os envolvidos em crimes. Bradley (Nicola Peltz), a paixão platônica de Norman, também se meterá em uma confusão com o homem que ela diz ter sido o algoz de seu pai. Vera Farmiga afirma que a graça da série está nos momentos obscuros nos que os personagens perturbados aprontam.

"Acho histórias sombrias edificantes. É nesses momentos que você vê uma luz. Em Bates Motel há muita obscuridade, porém muita alegria. Sempre tento ver tudo pelo lado otimista. Você sabe que essa história é sobre a disfunção, mas é uma trama de uma família com comprometimento, amor e lealdade", filosofa a atriz. Na trama, Norma e seus filhos escondem as falhas de caráter uns dos outros. Na etapa anterior, a protagonista pede que o filho mais velho, Dylan (Max Thieriot), consiga um revólver. Ela fica levemente espantada ao saber que ele tem ligação com traficantes de drogas, porém, o perdoa em pouco tempo.

A segunda temporada, que estreou em março nos Estados Unidos, teve uma audiência de 4,6 milhões de espectadores, ótimo índice para séries por lá. Agora, Norma e Norman terão novos motivos para seus distúrbios psicológicos. Bêbada, Bradley se jogará de uma ponte. Em seguida, será levada para uma clínica para se tratar, que aumenta a obsessão do protagonista por ela. Outro fator é a chegada de Caleb (Kenny Johnson), irmão de Norma, que abusava dela na adolescência. No último episódio da primeira temporada, ela contou a Norman o que aconteceu em seu passado, deixando o filho ainda mais nervoso. Entretanto, segundo a produtora executiva, Kerry Ehrin, a dona do hotel Bates pode ter um novo amor. "Uma pessoas bem interessante vai surgir nesta temporada."

Vera acredita que personagens obscuros tiveram mais destaque em sua carreira. "Já fiz quase 50 filmes, mas só cinco são histórias de terror. Os projetos mais bem-sucedidos foram os thrillers psicológicos", disse a atriz em uma entrevista divulgada pelo canal. Uma das características de Norma Bates são seus surtos de descontrole, que a fazem berrar em diferentes cenas. "Uma risada é bem mais difícil do que um grito para mim. Acho que minha mãe pode contar isso, eu devo ter feito muita terapia do grito quando era criança."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.