Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Reuters
Reuters

Morte da diva substitui Líbia no noticiário

Veículos americanos prepararam uma série de homenagens para a estrela do cinema

Gustavo Chacra - O Estado de S.Paulo,

23 de março de 2011 | 14h48

NOVA YORK - A morte de Elizabeth Taylor não foi um choque para os americanos, que já acompanhavam a internação dela nas últimas semanas. No momento da morte, houve menos comoção e mais homenagens nas redes de TV e nos jornais do país. Sites já haviam preparado coletâneas de cenas de seus filmes. Programas matutinos também reproduziam imagens de uma das mais respeitadas atrizes do cinema americano.

 

Os obituários estavam prontos, descrevendo tanto a atribulada vida pessoal, assim como profissional da atriz que recebeu dois Oscar. "Tanto na tela como fora dela, os olhos violetas de Elizabeth Taylor possuíam um efeito irresistível sobre os homens", escreveu Keneth Turran, no Los Angeles Times, depois de contar a célebre cena da atriz, aos 17 anos, em um clube de campo com Montgomery Clift em A Place in the Sun (Um Lugar ao Sol).

 

A revista de celebridades People optou por relatar como Elizabeth Taylor poderia ter morrido há 53 anos em um desastre de avião. O New York Times celebrava em uma galeria de fotos os filmes de uma atriz que está entre as mais premiadas da história do cinema americano.

 

 

Veja também:

 especialImportância e trajetória da atriz

documento De There's One Born Every Minute a Flintstones

documento Os sete casamentos

trailer RADAR: Imagens da atriz em cena

blog ZANIN: Liz Taylor morreu

blog MERTEN: Liz!

blog ARQUIVO: A tragédia dos belos

No Twitter, o tom era de homenagem dos fãs. Em poucos minutos depois da morte, "RIP Elizabeth Taylor" (Descanse em Paz, Elizabeth Taylor) já era um dos trending topics (tópicos mais populares do site). Os combates na Líbia e o terremoto no Japão foram colocados de lado nas redes de notícia como a CNN e a Fox News.

Nos canais de celebridade, Elizabeth Taylor também despontou como o principal assunto do dia. Mas, já no inicio da tarde, a crise violenta de Chris Brown ao ser perguntado sobre Rihana em um programa da rede de TV ABC ontem voltou a dominar a audiência, assim como mais repercussões da briga de Charlie Sheen com a NBC. Um contraste com os tempos em que as principais celebridades dos EUA eram figuras como Elizabeth Taylor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.