Morrissey é demitido após criticar gravadora publicamente

Músico acusou a Harvest Records de não ter seesmerado na produção de vídeos de seu disco maisrecente, o 10º da carreira

O Estado de S.Paulo

11 de agosto de 2014 | 02h05

O site da publicação NME informou ontem que o cantor Morrissey, de 55 anos, teria sido demitido pela Harvest Records, um selo associado da Capitol Records. A NME cita o site de fãs True to You, que reportou o seguinte: "Três semanas após o lançamento de World Peace is None of Your Business, de Morrissey, a Capital Records e a Harvest Records terminaram seu relacionamento com Morrissey, como informou o chefe do selo Steve Barnett. Morrissey está de novo à procura de uma gravadora".

As notícias coincidem com a crítica que Morrissey aparentou dirigir a seu empregador, declarando "decepção pública" com a indústria musical em uma mensagem postada também no site True to You. O cantor saudava alguns vídeos de canções de seu novo disco produzidos pelos fãs que ganharam a internet. "Esses vídeos compreendem totalmente a intenção da canção, e eu fico aliviado que esses filmes existam", declarou. "Um documento similar deveria ter sido produzido pela companhia de discos, mas é preciso entender que a indústria do pop ou do rock pode se dedicar a perpetuar a decepção do público assim como o mundo da política", afirmou.

World Peace is None of Your Business é o 10º disco do cantor, que vive uma onda de polêmicas e cancelamentos de shows.

Tudo o que sabemos sobre:
MorrisseyThe Smiths

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.