Morre viúva do pintor Candido Portinari

Morreu na madrugada de ontem, aos 94 anos, de insuficiência respiratória, Maria Portinari, viúva do pintor Candido Portinari (1903-1962). Ela faleceu em casa, no Rio. Maria conheceu Portinari aos 18 anos, quando ambos estudavam em Paris, para onde ela foi graças a um prêmio concedido pela Escola Nacional de Belas Artes do Rio. Casaram-se no ano seguinte, em 1930. Ao longo de três décadas de vida em comum, Maria cuidou de todos os aspectos materiais para que Portinari pudesse dedicar-se exclusivamente à pintura. Desde os primeiros momentos, ela reuniu material sobre o marido, arquivando recortes de jornais e revistas, cartas e fotos que se tornaram a base do acervo documental e da pesquisa do Projeto Portinari. Maria deixou um único filho, João Candido Portinari, três netos e uma bisneta.

Agencia Estado,

28 de março de 2006 | 18h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.