Morre Reynaldo Jardim Silveira

O poeta e jornalista Reynaldo Jardim Silveira morreu ontem, aos 84 anos, em Brasília. O escritor estava internado no Hospital do Coração por causa de um aneurisma na artéria aorta. Silveira escreveu dezenas de livros de poesia, entre eles destaque para Paixão Segundo Barrabás, Maria Bethânia Guerreira Guerrilha, Joana em Flor e Viva o Dia. No ano passado ele foi finalista do prêmio Jabuti depois de lançar Sagradas Escrituras, reunião de 65 anos de produção poética. Paulistano, o escritor morava em Brasília desde o fim da década de 1980. Na carreira de jornalista, Silveira foi responsável pela criação do Caderno B, do Jornal do Brasil, na década de 1950.

, O Estado de S.Paulo

03 de fevereiro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.