Morre o sociólogo francês Pierre Bourdieu

O sociólogo francês Pierre Bourdieu, um dos pensadores contemporâneos mais influentes do mundo, morreu ontem à noite em Paris, aos 71 anos, vítima de um câncer. Crítico feroz e original do liberalismo e da globalização, Bourdieu tornou-se referência obrigatória a todos os movimentos de esquerda, com obras como A Miséria do Mundo, Livre-Troca, O Desencantamento do Mundo, O Campo Econômico e As Regras da Arte. Em seu Século dos Intelectuais, Michel Winock propõe situar Bourdieu como o legítimo herdeiro de Barrès, Gide e Sartre. Filósofo por formação, Bourdieu já havia encerrado sua carreira como professor em abril do ano passado, dando sua última aula no Collège de France.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.