Morre o produtor teatral Plínio Pacheco

Morreu hoje aos 76 anos o produtor teatral Plínio Pacheco, criador da cidade cenográfica Nova Jerusalém, no município de Fazenda Nova, em Pernambuco, onde acontece anualmente a encenação da Paixão de Cristo. Ele tinha câncer no pulmão, e passou dois meses internado em uma UTI. Seus últimos 30 dias foram em casa, já que o quadro da doença era irreversível. Plínio Pacheco foi fundador da Sociedade Teatral Fazenda Nova em 1951. A organização encena a Paixão de Cristo em Fazenda Nova, numa versão escrita por Plínio Pacheco, desde sua fundação. Apenas em 1968, contudo, é que a sociedade criou a cidade cenográfica Nova Jerusalém e passou a apresentar o espetáculo ininterruptamente. Nova Jerusalém é uma réplica da Jerusalém da época de Cristo, e tem 70 mil metros quadrados com nove palcos. Segundo a produção do espetáculo, a área corresponde a um terço da Jerusalém original. O espaço é cercado por uma muralha de pedra que tem sete portas e 70 torres com altura de sete metros. Os atores e figurantes ? cerca de 500 ? fazem sete apresentações por ano dos últimos dias da vida de Jesus Cristo para um público que chega perto de 8 mil pessoas. Desde 1997, atores globais participam da Paixão de Cristo. A edição deste ano contou com Miguel Falabella no papel do rei Herodes, Luciano Szafir no papel de Pôncio Pilatos, Flávia Alessandra como Madalena e Maitê Proença como Maria. Fábio Assunção, Patrícia Pillar e Diogo Vilela, entre outros famosos, também já participaram da encenação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.