Morre o poeta espanhol José Hierro

O poeta espanhol José Hierro morreu neste sábado aos 80 anos, em razão de problemas respiratórios, segundo informou sua família. Hierro ganhou, em 1998, o prêmio máximo de literatura em países de língua espanhola: o Prêmio Cervantes. Hierro também venceu outros prêmios importantes em sua carreira de escritor, como o Prêmio Nacional de Poesia, da Espanha, em 1999, o Príncipe das Astúrias em 1981, o Prêmio Nacional das Letras, em 1990, e o Prêmio de Poesia Rainha Sofia, em 1995. Apesar de ser um poeta de renome e importância reconhecida, tinha por hábito escrever um local público, uma cafeteria de Madri.O primeiro poema de José Hierro publicado foi durante a Guerra Civil Espanhola, em 1937, e se chamava Lo Mató Una Bala. Quando os combates terminaram em 1939 e o general Franco derrubou o curto governo republicano espanhol para iniciar uma ditadura de décadas, Hierro foi preso. Ele ficou encarcerado por cinco anos, sob a acusação de ter ajudado as forças derrotadas na Guerra Civil.Entre seus livros de poesia estão seu primeiro lançamento, Tierra sin Nosotros, de 1946, Alegría, de 1947, Com Las Piedras, Com El Viento, de 1950 e Libro de Alucinaciones, de 1964. Hierro também escreveu prosa, tendo publicado, entre outros livros, Quince Días de Vacaciones. José Hierro fazia parte da Real Academia Espanhola desde 1999. Vários anos antes, ele foi considerado candidato natural à Real Academia, mas sempre declinava por achar que não merecia a honra. Ao ser integrado à instituição, ele disse: ?me considero absolutamente afortunado, por que não creio que meu trabalho tenha sido tão bom para merecer tanta sorte?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.