Morre o poeta e ensaísta Haroldo de Campos

O poeta, professor, ensaísta, tradutor paulistano e professor emérito da PUC-SP, Haroldo de Campos, morreu nesta madrugada, por volta da 1 hora, de falência múltipla de órgãos, no Hospital Oswaldo Cruz, no Paraíso, em São Paulo, aos 73 anos. Fundador do concretismo, o autor publicou "Auto do Possesso" (1950) e "Galáxias" (1984). Tradutor de poesia de várias línguas e épocas, suas transcrições de Joyce, Dante e Pound são consideradas exemplares, assim como sua tradução poética de trechos da Bíblia. O velório acontece no Hospital Beneficência Portuguesa, também no bairro do Paraíso. O corpo será levado ao Crematório da Vila Alpina, na zona leste, às 16 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.